18 de abril

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais

Destaques

Travessas de Vicente Pires ganham 120 vagas de estacionamentos

 

As equipes do GDF Presente também fizeram limpeza em toda a cidade; foram retiradas 100 toneladas de entulhos

RAFAEL SECUNHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

No total, serão 120 vagas. O local é marcado por tráfego intenso e carros estacionados em locais irregulares | Foto: Divulgação GDF Presente

Vias de acesso fundamentais e de grande movimento em Vicente Pires, as travessas, estão recebendo estacionamentos e cuidados do GDF Presente.

Neste fim de semana, 60 novas vagas para veículos foram abertas na travessa 2 da rua 4.

Um esforço conjunto do Polo Central II do programa, da administração regional e a da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

No total, serão 120 vagas. O local é marcado por tráfego intenso e carros estacionados em locais irregulares.

Foram retiradas 100 toneladas de entulhos nos últimos dias | Foto: Divulgação GDF Presente

“Ali é uma área com um comércio muito movimentado, além de muitos prédios. Foi um pedido dos moradores e conseguimos, enfim, realizar”, conta o administrador Daniel de Castro.

Cerca de 45 toneladas de massa asfáltica já foram usadas na primeira parte da obra. A previsão é que em 15 dias esteja tudo finalizado. O serviço inclui a limpeza de inservíveis depositados no local e rebaixamento de meios-fios. 

“A situação estava complicada ali, pois moradores estavam parando o carro no meio da rua. A passagem estava comprometida e muitos motoristas sendo multados”, lembra o gerente de Obras da Administração Regional, Mateus Pegorer.

Segundo o administrador, a travessa 3 já foi beneficiada com 50 vagas e a 4 está no planejamento. “São vias que se ligam à rua 4, uma das mais importantes da cidade e que é ‘porta de saída’ para o viaduto Israel Pinheiro”, explica Castro.

Limpeza geral  

GDF Presente também foi até a Colônia Agrícola Samambaia e Vila São José, que ficam na região administrativa de Vicente Pires. Lá, o serviço de manutenção foi o cata-cata, que é a retirada de lixo verde, inservíveis e entulhos.

Somada à limpeza das principais ruas de Vicente Pires, foram retiradas 100 toneladas de entulhos nos últimos dias.

“Ali na região, o polo sempre faz esse tipo de ação. Aproveitamos para recolher também algumas sobras de manilhas que não foram usadas nas obras de drenagem da Colônia Samambaia”, conclui o coordenador do polo, Rodrigo Caverna.

 

 

Vacinação de 65 e 64 anos começa no fim de semana

 

Em todo o DF serão 13 postos de atendimento para atender também quem já está na hora de receber a segunda dose

HÉDIO FERREIRA JÚNIOR, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: MÔNICA PEDROSO

Em função da alta procura nos finais de semana, o GDF decidiu expandir os postos de vacinação. No sábado (17) e no domingo (18) serão 13, sendo quatro com acesso exclusivamente presencial | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Saúde, aguarda para esta sexta-feira (16) a chegada de 72,8 mil doses de vacinas contra a covid-19 para iniciar neste final de semana a vacinação da população com 64 e 65 anos. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (15) pelo secretário da Casa Civil Gustavo Rocha, em entrevista coletiva, no Palácio do Buriti.

Além dos cidadãos acima dessa idade, os postos vão atender quem já recebeu a primeira dose e está com o calendário do cartão indicando a data de retorno. Na segunda-feira (19), retoma-se também o agendamento para os profissionais de saúde aptos a receber a primeira dose.

43.140vacinas serão destinadas à nova faixa de idade

Do total de imunizantes aguardados, 43.140 serão direcionadas à nova faixa de idade (com uma reserva  técnica de 10% delas). Outras 2.237 vão para os agentes de segurança, e 3.906 para os profissionais de saúde – que contarão também com mais 508 de outra reserva feita na entrega anterior. O restante de 23.517 doses será destinado à segunda dose, a chamada D2.

“O governo federal nos solicitou que aumentássemos o percentual de reserva técnica já que os frascos da CoronaVac estavam vindo com doses a menos”, explicou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Mais postos de vacinação

Diante da alta procura nos finais de semana, a Secretaria de Saúde decidiu expandir os postos de vacinação em todo o Distrito Federal. No sábado (17) e no domingo (18) serão 13, sendo quatro com acesso exclusivamente presencial, ou seja, a pé, em Samambaia, Recanto das Emas, Ceilândia e Sobradinho.

Já no Estádio do Bezerrão do Gama, no Guará, e em Planaltina, a vacinação será feita tanto em quem chegar a pé quanto de carro, nos chamados drive-thru; enquanto no Shopping Iguatemi do Lago Norte; no Jardim Botânico; em Ceilândia; no estacionamento da Unieuro de Águas Claras; no Taguaparque, em Taguatinga; e no Parque da Cidade, na Asa Sul, o atendimento será diretamente nos carros.

Queda de índices 

Leia também

DF tem 100 pontos de vacinação contra o vírus influenza

Novas vagas para vacinação contra a covid-19 são abertas aos profissionais

Órgãos internacionais doam itens para apoiar campanha de vacinação

 

Apesar de ainda atingir índices preocupantes, o DF tem registrado queda nos números de casos ativos e na lista de espera por vaga em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). O número de casos ativos, que já ultrapassou a casa dos 17 mil nas últimas semanas, chegou a 11.488, nessa quinta (15). Já o de pacientes que estão sendo atendidos e aguardam uma vaga para atendimento de alta complexidade nos hospitais públicos – que atingiu o pico de 331 pessoas – caiu para 183.

“Todas as providências tomadas pelo Governo do Distrito Federal têm como objetivo a redução do número de doentes internados, e consequentemente, do de mortos”, concluiu o secretário Gustavo Rocha.

 

A construção da passagem, ao custo de R$ 3,1 milhões, está na fase final de encabeçamento. Cerca de 20 mil motoristas serão beneficiados

AGÊNCIA BRASÍLIA*I EDIÇÃO: CHICO NETO

Com as geogrelhas instaladas, estrutura ganha reforço e estabilidade para receber o asfalto | Foto: Divulgação/DER-DF

Uma equipe de 35 operários do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF), iniciou, na quarta-feira (24), mais uma etapa da construção da ponte de 40 metros de extensão sobre o Córrego Vicente Pires, na via marginal da Estrada Parque Ceilândia (DF-095), sentido Estrada Parque Vale (DF-087). A obra está orçada em R$ 3,1 milhões.

“Em breve, vamos cumprir o objetivo de proporcionar mais segurança, conforto e economia de tempo gasto no trânsito para quem sai de Vicente Pires com sentido à EPTG”Fauzi Nacfur Júnior, diretor-geral do DER-DF

Atualmente, os serviços de encabeçamento já chegaram a 50% do cronograma. Simultaneamente estão sendo implantados gabiões, que são muros de arrimo utilizados para contenção de encostas.

Nessa quinta (25), foi concluída a instalação das chamadas geogrelhas, que servem para garantir o reforço e a estabilidade do solo, além de proporcionar o nivelamento do asfalto que será colocado na próxima etapa. Com a conclusão do aterro, será iniciada a colocação do pavimento e, em seguida, sinalização horizontal e vertical.

Beneficiados

Com previsão de conclusão e liberação para o tráfego de veículos até o final de abril, a ponte vai melhorar a vida de aproximadamente 20 mil motoristas de Vicente Pires e redondezas.

“Em breve, vamos cumprir o objetivo de proporcionar mais segurança, conforto e economia de tempo gasto no trânsito para quem sai de Vicente Pires com sentido à EPTG”, assegura o diretor-geral do DER-DF, Fauzi Nacfur Júnior.

O número da nossa Administração mudou, para entrar em contato conosco, 
Ligue no (61) 3550-6293 e vc será encaminhado para o setor de seu interesse.

 

O que fazer com os seus equipamentos eletrônicos que não possuem mais condições de uso? Sabia que eles ainda podem promover a inclusão digital de alunos de baixa renda? É nesse sentido que o Drive Thru do Lixo Eletrônico, no Sábado, dia 28 de outubro. Separe seus equipamentos eletrônicos, como computador, impressoras, telefones, carregadores e eletrodomésticos, e descarte com segurança. Para isso basta colocá-los em alguma embalagem e trazer até a Feira do Produtor de Vicente Pires.

Além do descarte corrto de seus resíduos, você estará contribuindo para que um aluno de baixa renda possa utilizar e estudar com o material doado, uma vez que os equipamentos que apresentarem condições de uso serão recondicionados e posteriormente doados.

O Drive Thru do Lixo Eletrônico faz parte do RECICLOTECH, que é um Programa desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF, em parceria com a Organização Social Programando o Futuro, que alinha capacitação profissional de jovens, recondicionamento de resíduos eletrônicos, doação de equipamentos, educação ambiental e preservação do meio ambiente.

A pandemia do coronavírus trouxe à tona a realidade da exclusão digital e a necessidade de enfrentá-la. Doe no Drive Thru do Lixo Eletrônico e contribua para que 1.500 computadores sejam doados para alunos de baixa renda.

Rua 8 de Vicente Pires quase toda asfaltada

Governador, vice e secretários foram até a via, que está 90% pronta

LÚCIO FLÁVIO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: MÔNICA PEDROSO

 

O governador Ibaneis Rocha foi conferir, de perto, a movimentação de máquinas e homens na manhã deste sábado (26), em Vicente Pires. O endereço foi a Rua 8 – que tem 5,3 km de extensão e já conta com 3 km de pavimentação prontos –, uma das principais vias da região administrativa.

Desde maio de 2019, moradores e comerciantes convivem com as obras de construção de redes de drenagem, lagoas de contenção, meios-fios e asfaltamento feitas pelo GDF. A realidade de Vicente Pires hoje é bem diferente. “Estamos acelerando as obras aqui exatamente porque está se aproximando o período das chuvas e queremos evitar o máximo de transtorno possível para a população”, comentou o chefe do Executivo.

Acompanhado do vice-governador Paco Britto, dos secretários de Governo (José Humberto) e de Obras (Luciano Carvalho), e do diretor de Urbanização da Novacap (Sérgio Lemos), o governador subiu a pé o longo trecho da pista que será entregue em breve à população. De acordo com levantamento da Novacap, são 3km de pavimentação prontos e 1,8 km em execução. Servidores da Companhia trabalhavam na colocação da manta asfáltica nessa extensão de 1,8 km da Rua 8.

 “O que os olhos não veem o coração não sente, por isso o governador Ibaneis fez questão de vir, pessoalmente, ver a qualidade das obras e a satisfação da comunidade”, destacou o secretário de Governo, José Humberto. Agora faltarão apenas 600 metros para ligar a ampla via até a Rua 3, outro importante acesso de Vicente Pires.

Em alguns trechos era possível ver uma malha de piche cobrindo a terra compactada. A previsão é que o assalto cubra a área nos próximos dias. “Vamos fazer a entrega que a cidade merece, a Rua 8 é muito importante para a população e está parada há muito tempo. Estamos nos esforçando para entregá-la o mais rápido possível para a população”, explicou o secretário de Obras e Infraestrutura do GDF, Luciano Carvalho.

Há 30 anos vivendo na Rua 8, o comerciante Paulo de Tarso Silva estava exultante com o movimento das obras na manhã deste sábado. Segundo o morador, a rotina da população era um caos na cidade em tempo de chuva e de seca. Mas acredita que agora as coisas estão melhorando de verdade para todos.

“Está ficando ótimo, antes a gente vivia na poeira ou na lama. Poeira na seca e barro na chuva”, recordou. “Mas o governo está de parabéns com o trabalho que está desenvolvendo em Vicente Pires, é um privilégio para nós”, elogiou. “Estávamos nos sentindo abandonados pelo poder público, mas o governador Ibaneis é um homem sensível, tanto que veio aqui nos ouvir, vai cuidar muito bem da nossa feira”, elogiou.

Fonte: Agência Brasília (https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2020/09/26/rua-8-de-vicente-pires-quase-toda-asfaltada/)

LEI ALDIR BLANC

 

PORTARIA Nº 18, DE 22 DE MARÇO DE 2020
Regulamenta, no âmbito da Casa Civil do Distrito Federal, o Decreto nº 40.546, de 20 de março de 2020 (DODF 035 22-03-2020 EDICAO EXTRA), que dispõe sobre o teletrabalho, em caráter excepcional e provisório, para os órgãos da administração pública direta, indireta, autárquica e fundacional do Distrito Federal, a partir de 23 de março de 2020, como medida necessária à continuidade do funcionamento da administração pública distrital, em virtude da atual situação de emergência em saúde pública e pandemia declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em decorrência do coronavírus  (COVID-19). A Administração Regional de Vicente Pires, em conformidade com o Decreto nº 40.546, de 20 de março de 2020, informa que as atividades administrativas seguirão sob regime de teletrabalho. Contamos com a compreensão e colaboração de todos, colocando-nos à disposição por meio do número 99218-9636 e nos grupos de whatsapp. Seguem anexos os números de telefones bem como os e-mails do servidores desta R.A. Comunicado – SEI.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RELATÓRIO DAS OBRAS REALIZADAS NA REGIÃO ADMINISTRATIVA DE VICENTE PIRES RA – XXX 

2020.

1. RELATÓRIO JANEIRO

2. RELATÓRIO FEVEREIRO

3. RELATÓRIO MARÇO

4. RELATÓRIO ABRIL

5. RELATÓRIO MAIO

6. RELATÓRIO JUNHO

7. RELATÓRIO JULHO

RELATÓRIO DAS OBRAS REALIZADAS NA REGIÃO ADMINISTRATIVA DE VICENTE PIRES RA – XXX 

2019

1. 01.JAN-2019

2. 02.FEV-2019

3. 03.MAR-2019

4. 04.ABR-2019

5. 05.MAI-2019

6. 06.JUN-2019

7. 07.JUL-2019

8. 08.AGO-2019

9. 09.SET-2019

10. 10.OUT-2019

11. 11.NOV-2019

12. 12.DEZ-2019

 

AÇÃO DE COMBATE À DENGUE 29/02/2020

RELATÓRIO AÇÃO DE COMBATE À DENGUE

RELATÓRIO GERAL GDF PRESENTE

 

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) finalizou nesta quarta-feira (29) o trabalho de pavimentação de 600 metros da Rua 3 de Vicente Pires. O trecho pavimentado está situado entre as ruas 8 e 10, importante via de ligação entre a Estrada Parque Ceilândia (Estrutural/DF-095) e a Estrada Parque Taguatinga (EPTG/DF-085). Trafegam pelo local, aproximadamente, 20 mil veículos por dia.

A obra foi concluída em 40 dias, por administração direta do DER/DF, e contou com a participação de 30 servidores do órgão. Os serviços de pavimentação do Setor Habitacional Vicente Pires são executados pela Secretaria de Estado de Obras e Infraestrutura do Distrito Federal. Entretanto, o DER/DF e a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) tem dado apoio às obras e feito serviços pontuais na cidade.

O DER-DF realizou o asfaltamento nesta ação específica. Antes, a Secretaria de Obras executou a drenagem de todo o trecho. O departamento atuou também no asfaltamento das ruas 5 e 10.

Para o superintendente de Obras do DER/DF, Cristiano Cavalcante, este trabalho mostra a importância da cooperação entre os órgãos do GDF. “O trabalho conjunto entre DER, Secretaria de Obras, Novacap e Administração Regional de Vicente Pires possibilitou a realização deste trabalho, mesmo no período chuvoso”, destacou.

Moradora da Rua 3 há cinco anos, a dona de casa Rosa Cursino não esconde a felicidade por ver o local onde mora finalmente asfaltado. “Eu moro aqui há pouco tempo, mas sofria tanto quanto meus vizinhos, que estão aqui há muitos anos. Confesso que não tínhamos esperança de ver essa rua asfaltada, mas, graças ao governo, isso aconteceu”, concluiu.

Fonte: Agência Brasília.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

    Em 10 de janeiro de 2020 o Metrópoles divulgou reportagem com o título “MPC-DF avalia autopromoção em vídeos de administradores regionais”, na qual é mencionado que em postagens de vídeos e imagens institucionais, os administradores de Vicente Pires e Ceilândia, Pastor Daniel de Castro e Marcelo Piauí, respectivamente, se autopromovem, ferindo o preceito constitucional da impessoalidade.
    Primeiramente, cumpre esclarecer que todas as vezes em que o Administrador Regional de Vicente Pires foi procurado pelo Metrópoles, prontamente se manifestou e esclareceu todos os questionamentos. No entanto, em relação a matéria em comento, nunca houve qualquer contato, seja diretamente com o Administrador ou por meio de seus assessores.
    No que tange à suposta autopromoção, todos os vídeos institucionais publicados por esta Administração Regional observam o disposto no Art. 22, VI, § 5º da Lei Orgânica do Distrito Federal.
    Todas as mídias divulgadas são de ato, programa, obra ou serviço públicos, conforme dispõe a legislação.
    No que diz respeito ao vídeo em que o Administrador Regional está em um momento de agradecimento, esclarece que tal momento se deu após o expediente, no dia 31 de dezembro de 2019, sendo que deixou claro que o Administrador menciona que procurou “se estabelecer na cidade não como administrador, como deputado, mas como pastor”. Nesse sentido, como pastor procurou dar o seu exemplo.
    Nesse contexto, não há autopromoção, uma vez que não houve menção a qualquer ato, programa, obra ou serviço público, feito pelo próprio Administrador, o que configuraria tal infração.
    Por fim, a Administração Regional de Vicente Pires esclarece que em todos os vídeos institucionais o Administrador Regional sempre menciona que as obras ou serviços são realizações do Governo do Distrito Federal, por determinação do Governador Ibaneis Rocha ou de seu Vice Paco Britto.

Neste sábado dia 07/11 às 09h 

Você não pode perder!

 

Acompanhe o andamento das obras em cada uma das ruas de Vicente Pires

 

 

Mesmo com a chegada das chuvas, as obras de infraestrutura do Setor Habitacional Vicente Pires seguem a todo vapor. Segundo o Secretário de Obras, Izidio Santos, “a meta da SODF é aproveitar o período chuvoso para avançar nas obras de drenagem, uma vez que os serviços de pavimentação ficam comprometidos”.

 

O subsecretário de acompanhamento e fiscalização de obras, Sérgio Lemos, destaca que o cronograma de obras estabelecido para a estiagem foi cumprido. “Focamos nossos esforços na conclusão de algumas importantes bacias de detenção para colocar as redes de drenagem em funcionamento. Também conseguimos pavimentar importantes trechos da cidade, como as Ruas 3, 4, 5, 6, 7, 8, e 10”, diz.

 

O Administrador Regional de Vicente Pires, Daniel de Castro, ressalta que muitos transtornos enfrentados pela população em anos anteriores não vão se repetir nesta temporada de chuva. “As redes de drenagem das Ruas 3, 4, 8 e 10 entrarão em funcionamento nos próximos dias. Essa estrutura é responsável por captar boa parte das águas das chuvas. Transtornos haverão, mas, certamente, serão menores”, afirma.

 

Confira o andamento das obras:

 

Rua 3 – O trecho que vai da marginal da Estrutural até a Rua 10 está concluído. Obras de drenagem em andamento no Trecho que vai da Rua 10 até a EPTG. A previsão é de que os serviços sejam finalizados no fim de outubro. A Administração Regional vai atuar no local para garantir a trafegabilidade da via durante o período chuvoso. Os serviços de pavimentação asfáltica somente serão realizados em 2020.

 

Rua 3B – Serviços de drenagem e pavimentação concluídos. Os meios fios e as calçadas serão finalizadas em 2020.

 

Rua 3C – Serviços de drenagem e pavimentação concluídos. Os meios fios e as calçadas serão finalizadas em 2020.

 

Rua 4 – Dos 3,1km de extensão, 2,6km estão concluídos. No momento, os serviços se concentram na terraplanagem e pavimentação entre as chácaras 300 e 297. Também estão sendo instalados meios fios e calçadas na região. Os serviços de pavimentação asfáltica somente serão finalizados em 2020.

 

Rua 4A – Os serviços de drenagem, pavimentação asfáltica, meios fios e calçadas somente serão realizados em 2020.

 

Rua 4B – Serviços de drenagem e pavimentação concluídos. Os meios fios e as calçadas serão finalizadas em 2020.

 

Rua 4C – Obras de drenagem concluídas. Os serviços de pavimentação asfáltica somente serão realizados em 2020.

 

Rua 5 – Obras de pavimentação em andamento no trecho que vai do Balão do Horácio à Panificadora Bonanza. Parte dos serviços foram executados pelo DER. No restante da via, as obras de drenagem, pavimentação, meios fios e calçadas serão finalizadas em 2020.

 

Rua 6 – Serviços de drenagem e pavimentação concluídos. Os meios fios e as calçadas serão finalizadas em 2020.

 

Rua 7 – Obras de terraplanagem em andamento no trecho situado entre as Ruas 6 e 8. A previsão é de que esses serviços sejam concluídos em 45 dias. Obras de drenagem e pavimentação concluídos nos trechos situados entre as Ruas 12 e 8 e das Ruas 6 a 4. Os meios fios e as calçadas serão finalizadas em 2020.

 

Rua 8 – Obras de drenagem em andamento no Trecho que vai da chácara 183B à Rua 5. A previsão é de que os serviços sejam finalizados no fim de outubro. A Administração Regional vai atuar no local para garantir a trafegabilidade da via durante o período chuvoso. Os serviços de pavimentação asfáltica somente serão realizados em 2020.

 

Rua 10 – Dos 4,5km da via, 4,2km estão concluídos. No momento, a empresa contratada se concentra na pavimentação dos 300 metros restantes. Também estão sendo instalados meios fios, calçadas e aberturas de bocas de lobo. A previsão é de que a via seja totalmente concluída no mês de novembro. Parte dos serviços foram executados pelo DER e pela Novacap.

 

Rua 12 – Obras de drenagem e terraplanagem em andamento da Chácara 184/1 à 301. A previsão é de que os serviços nesta localidade sejam finalizados neste ano. A conclusão dos serviços de drenagem e pavimentação da totalidade via somente em 2020.

 

Colônia Agrícola Samambaia – O contrato do Lote 2, que contempla a área, será licitado novamente. O projeto está sendo readequado para a realidade do local, uma vez que o projeto original é de 2008. A previsão é de que a licitação seja realizada no primeiro semestre de 2020 e que as obras comecem no segundo semestre.

 

Lagoas de detenção – Apesar de grandiosas, as lagoas de detenção que fazem parte do sistema de drenagem de águas pluviais do Setor Habitacional Vicente Pires passam despercebidas pela população. Além de contribuir para o fim dos alagamentos, as Lagoas de contenção têm a função de deter sedimentos e detritos, transportados pelas chuvas, antes de serem lançados nos córregos e rios da região. O projeto prevê a construção de 22 lagoas (14 estão concluídas) e 85 dissipadores (40 estão finalizados).

 

Desde o início das obras, em 2015, foram executados 97.222 metros quadrados de drenagem e 545.883 metros quadrados de pavimentação asfáltica. Somente em 2019, já foram investidos nas obras de infraestrutura de Vicente Pires R$ 66,2 milhões.

 

 

 

 

 

 

 

 

Serviços foram realizados nas ruas 5 e 10

Em apoio às obras de infraestrutura do Setor Habitacional Vicente Pires, realizadas pela Secretaria de Obras, Novacap e a administração regional, o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) pavimentou as duas principais ruas da cidade – 5 e 10.

Na rua 10 o serviço foi realizado em dois meses, de maio a junho. Já na rua 5 a obra teve início em meados de setembro e foi concluída em 15 dias.

“O importante em uma obra peculiar deste porte é a parceria entre os órgãos. Não nos custava nada entrar com a pavimentação enquanto os outros órgãos dão continuidade aos outros serviços antes que as chuvas cheguem. O que está em jogo aqui é mais um ano de sofrimento para os moradores, seja em tempos de seca ou de chuva. Então unimos forças e mãos à obra”, destacou o engenheiro do DER Geraldo Jacinto.

A dona de casa Amanda Barros de Carvalho, de 31 anos, diz que a pavimentação da rua 5, em que mora, era uma demanda antiga da comunidade. “Aqui nunca tivemos sossego, porque era muita poeira no tempo seco e alagamentos no tempo chuvoso. Agora podemos enfim dizer que temos condições de moradia digna”, comemorou.


<br />


 

 

Ruas de Vicente Pires ganham iluminação em LED

 

Foram investidos R$ 331 mil para a troca de 397 luminárias

 
| Foto: F. Gualberto / Secretaria de Obras

Demanda antiga da população local, a nova iluminação das Ruas 5, 6 e 8 do Setor Habitacional Vicente Pires já é realidade. A execução do serviço foi autorizada pela Secretaria de Obras e, ato contínuo, as equipes da Companhia Energética de Brasília (CEB) realizaram instalação e substituição de 397 luminárias de LED. O investimento total foi de R$ 331.061,27.

Na Rua 5 foram instaladas 120 luminárias de LED de 160W. O investimento no local foi de R$ 100.069,20. Com investimento de R$ 62.543,25, a Rua 6 recebeu 75 novas luminárias de LED de 160W. Já na Rua 8 foram investidos R$ 168.449,82 para a instalação de 202 luminárias de LED de 160W.

A população local aprovou o resultado. “Quero agradecer ao GDF pela nova iluminação da Rua 5. A troca da luz amarela pelo LED foi sensacional”, comemora o comerciante Miter, proprietário da Miter Top Team Escola de Lutas.

Eficientização

Desde o primeiro dia de gestão, o GDF tem investido na melhoria da iluminação pública da cidade. O projeto de aumento na eficiência consiste na troca das atuais lâmpadas por luminárias de LED, mais eficazes e econômicas. Tudo isso só é possível graças à Contribuição de Iluminação Pública (CIP) paga todo mês pelos usuários na conta de luz.

| Foto: Secretaria de Obras / Divulgação

“Esse recurso oriundo da CIP é reinvestido na melhoria e manutenção da iluminação pública e, também, no pagamento do consumo do parque de iluminação da cidade”, explica o chefe da Assessoria de Gestão de Iluminação Pública da Secretaria de Obras (Agip/SO), Carlos Eduardo Gomes.

“Além da modernização e manutenção, o intuito é aumentar a segurança para pedestres e a visibilidade dos motoristas”, destaca Izidio Santos Junior, secretário de Obras do Governo do Distrito Federal.

Ainda de acordo com Izidio, “com a troca de lâmpadas antigas por luminária de LED, o GDF otimiza o uso de recursos públicos, pois reduz os custos com a operação e a manutenção de luminárias, além de possibilitar uma economia com o consumo de energia”.

 

* Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura

Pavimentação asfáltica e sinalização vão beneficiar cerca de 15 mil moradores da região administrativa. Foram investidos R$ 500 mil na obra.

Pista recebeu servi&ccedil;os de terraplenagem, drenagem de pista e pavimenta&ccedil;&atilde;o, sinaliza&ccedil;&atilde;o horizontal e pintura vertical. Foto: Renato Alves/Ag&ecirc;ncia Bras&iacute;liaPista recebeu serviços de terraplenagem, drenagem de pista e pavimentação, sinalização horizontal e pintura vertical. Foto: Rodrigo Soares /ASCOM RA-XXX

Governo do Distrito Federal (GDF) inaugurou, neste domingo (28), obra na marginal de Vicente Pires. O asfaltamento e a sinalização de trecho de 500m, na altura do km 8 da rodovia (sentido Taguatinga), vão beneficiar 15 mil moradores, que aguardavam há anos por melhorias no local.

O Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER/DF) asfaltou e sinalizou um trecho de 500 metros de extensão em mão dupla, facilitando o acesso de quem passa pela região.

“Queremos resolver os problemas da população. E esses problemas, às vezes, passam por um quilômetro de via, um balão que é feito. Nós vamos fazer essas obras”, destacou o governador Ibaneis Rocha.

Trinta profissionais trabalharam ao longo de 45 dias para entregar a obra. Foram feitos serviços de terraplenagem, drenagem de pista e pavimentação, sinalização horizontal e pintura vertical da via. O investimento, custeado pelo próprio DER, é de R$ 500 mil.

“Vai melhorar muito a vida de 15 mil pessoas que transitam na região e que anteriormente precisavam acessar a EPTG para entrar aqui. Uma pequena obra como essa acaba ajudando muito. Com a pavimentação e a sinalização ficou organizado”, explica o diretor-presidente do DER, Fauzi Nacfur.

A pavimentação irregular, o chão de terra e a falta de sinalização comprometiam a vida dos moradores e comerciantes do local. Com o serviço do DER, eles vão ter acesso a estacionamentos e acessibilidade facilitada à passarela e ao ponto de ônibus, além de uma interligação melhor a Taguatinga.

 

Com informações da Agência Brasília. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ângela Lavalle

Modalidade: Vôlei de Praia

Data de nascimento: 24/04/1981

Pode chover ou fazer sol. Não existe tempo ruim para Ângela Lavalle. A atleta moradora de Vicente Pires treina diariamente no Parque da Cidade. E os esforços valem a pena. Ângela representa o DF nos principais circuitos de vôlei de praia do mundo. Ângela conquistou o ouro nos Jogos Mundiais Militares de 2011 no Brasil e medalha de bronze no Campeonato Mundial Militar de 2014, na Alemanha.

A atleta começou a carreira no vôlei de quadra em 2002. No ano seguinte ela recebeu um convite e trocou o vôlei de quadra pelo vôlei de praia. Em 2011, com a parceira Val Leão, conquistou o ouro nos Jogos Mundiais Militares sediados no Rio de Janeiro. Ainda com esta parceira, no ano seguinte, no Campeonato Mundial Militar de Vôlei de Praia, sediado em Warendorf, Alemanha, a dupla ficou com o bronze.  Em 2019, com a nova parceira, a cearense Carol Horta, Ângela conseguiu a classificação para os Jogos Pan-Americanos de Lima em um torneio na China, após a conquista da medalha de prata.

Ângela e Carol Horta entraram em quadra neste domingo no Complexo de Costa Verde, em San Miguel, para seu quarto confronto no torneio de vôlei de praia dos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. Do outro lado, estavam as colombianas Yuly Ayala e Díana Ríos. Com grande apoio vindo das arquibancadas, o Brasil venceu e está nas semifinais, com parciais de 21/17 e 21/13.

 

Dessa forma, as meninas estão invictas, com quatro vitórias em quatro jogos (100% de aproveitamento) e sem ter perdido um set sequer no Pan.

 

Mais informações

Ângela e Carol Horta vão enfrentar os Estados Unidos, que venceram o Paraguai por 2 a 0 neste domingo nas semifinais. O próximo jogo das brasileiras será nesta segunda-feira, às 13h30 (de Brasília). Do outro lado, estão Cuba e Argentina.

O Pan de Lima reúne cerca de 6.580 atletas de 41 países das Américas. Dos 39 esportes, 22 valem como classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. 

 

Região administrativa de grande investimento – mais de R$ 462 milhões previstos –, Vicente Pires é, atualmente, o principal canteiro de obras do Distrito Federal. As máquinas, tratores, pás e operários nas ruas e a constante transformação da paisagem justificam a classificação (saiba mais no vídeo abaixo).

Um canteiro de obras com começo, meio e fim. Isso porque o Governo do Distrito Federal optou por cumprir contratos e finalizá-los, como no caso das recentes obras de asfaltamento e pavimentação. Tudo para acabar com a sensação do povo de Vicente Pires de que os reparos nunca acabavam e a poeira não baixava.

 

A população da cidade aguardou por 12 anos intervenções do porte que estão sendo feitas atualmente. São dezenas de quilômetros de galerias pluviais, meio-fios, calçadas e pavimentação asfáltica. Uma mudança perene para os mais de 75 mil moradores da região. Ainda assim é importante frisar: a cidade só estará pronta em 2020. Até lá, os serviços seguem em ritmo acelerado e vão demandar paciência (leia ao final da matéria o status das obras).

“Nós paramos de abrir novas frentes de serviço, executamos rede de drenagem durante a chuva que teve no início do ano e, acabando a chuva, nós estamos fazendo a pavimentação e meio-fio. Tem muita rua pavimentada, muita coisa que foi feita em asfalto”, destaca o secretário de Obras do DF, Izídio Santos.

Serão executados, por exemplo, 185,6 km de drenagem pluvial e 253,4 km de pavimentação asfáltica em vias equivalentes a 7 metros de largura, além de calçadas e meios-fios ao longo dessas vias. O sistema de drenagem da cidade contará com 22 bacias de qualidade e detenção, além de 136 lançamentos, devidamente outorgados pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa).

Nas ruas 5, 6 e 8 de Vicente Pires, foram instaladas 397 luminárias de LED, percorrendo 10,5 km de vias. O investimento de R$331.062,27 proporcionará uma economia mensal no consumo de energia na ordem de R$6.869,85, além de reduzir custos com operação e manutenção, oferecendo mais segurança e conforto aos moradores.

Asfalto é comemorado

Os moradores entendem as intervenções e agradecem por, enfim, saírem do esquecimento. É o caso do vigia José Joaquim da Silva, residente de Vicente Pires há 20 anos, vendo o asfalto chegar à sua porta. “Vai mudar muita coisa, porque essa rua principal aqui, que é a rua 8, ela quase não tem comércio por causa dessas obras, dessas terras. O povo todo foi embora, os comerciantes. Agora eles vão voltar de novo. Com certeza, né?”, vislumbra José, depois que o local recebeu asfalto.

Sensação de alívio compartilhada pelo comerciante Bruno Valdez Vidal Rocha. Proprietário de um lava-jato, ele entende bem os problemas causados pela poeira, terra e lama na cidade. Bruno chegou a ter dez funcionários em seu estabelecimento e reduziu para dois. O motivo foi a queda de movimento provocada pela falta de asfalto. Com a chegada da pavimentação, o faturamento cresceu 50%

Solução para crises

Embora todo o planejamento, as obras em Vicente Pires sofreram com as fortes chuvas na cidade entre abril e maio, prejudicando o andamento dos trabalhos e causando transtorno aos moradores. Assim, o GDF instalou imediatamente o Gabinete de Gestão de Crise, na sede da administração local, fortalecendo o diálogo e as medidas reparadoras.

O grupo uniu diversas secretarias. Entre elas: Cidades, Comunicação, Relações Institucionais, Saúde, Meio Ambiente e o Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF (CPPGG/DF). Integração que levou, para dentro da administração, profissionais da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), do Departamento de Trânsito (Detran), da Companhia Energética de Brasília (CEB), da Polícia Militar (PMDF), da Defesa Civil, da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), do Banco de Brasília (BRB), do DFTrans e do DF Legal. Tudo para minimizar os transtornos.

“Colocamos todo o governo lá dentro. Secretaria de Obras, DER, Novacap, Detran, DF Legal… Todo mundo que é envolvido foi lá para dentro para começarmos uma ação”, recorda Izídio Santos.

A população também ganhou voz por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp. Com a presença de assessores do GDF, mais de 3.500 moradores em 14 comunidades ativas podem trocar informações sobre os reparos, enviar sugestões e notificações.

Confira o status das obras em Vicente Pires:

Lote 1 – JM – obra paralisada

LOTE 2 – indefinido

LOTE 3 – CONTERC
– Via 05 (chácara 52-CAS): Terraplenagem
– Via 61 (Marginal da marginal da EPTG), CAS: Calçada
– Via 03: Levantamento dos pv’s

LOTE 4 – VP
– Rua 6 – pavimentação
– Lagoa 81- Execução de gabiões
Drenagem no condomínio 253

LOTE 5 – Artec – Rua 04 B – Execução de pavimentação rua 4B
Reparos na pavimentação na rua 4C
Terraplenagem no condomínio 243 rua 06
Túnel liner, próximo à feira do produtor

LOTE 6- GW
– Rua 17 – Assentamento de meio fio na via 17 direita
– Chácara 44: Drenagem rede 97 rede principal concluída
– Lançamento 133 – chácara 51 – Execução de gabiões
Execução do dissipador na chácara 51
Base e sub-base na rua 03 B

LOTE 7- JM
– Obra retomada

LOTE 9 – BASEVI – sem frentes de serviço

LOTE 10 – BASEVI
– Rua 8 – Terraplenagem e pavimentação. Terraplenagem condomínio 205
Drenagem na rua 07
Execução de meio fio próximo a igreja rua 08

LOTE 11 – HYTEC
– Rua 10: Rede, pv’s, ramais e entradas de condomínios
– Rua 07: Rede de drenagem. Rua 10: Ramais, Pvs e entrada de condomínio

Serão investidos cerca de R$330 mil na instalação de 397 luminárias em mais de 10km de vias do Setor Habitacional

*AGÊNCIA BRASÍLIA

Como parte do plano de modernização da rede de iluminação pública do DF, o Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Obras e Infraestrutura, concluiu o projeto para instalação de 397 luminárias LED em três vias essenciais para a mobilidade do Setor Habitacional Vicente Pires: as ruas 05, 06 e 08. No total, serão 10,5km de vias em LED, com um investimento de R$331.062,27, o que proporcionará uma economia mensal no consumo de energia de R$6.869,85.

“Além de assegurar as obras de infraestrutura no Setor, a atual gestão atende a solicitação da população por melhorias na iluminação pública da região. A nova iluminação significa mais segurança para os moradores e mais visibilidade para os motoristas”, avalia Izidio Santos Junior, secretário de Obras do GDF. “Nossa meta é instalar LED em toda Vicente Pires de forma gradativa”, acrescenta.

Rua 05

Extensão: 3,22 km

120 luminárias LED de 160W

Investimento: R$100.069,20

Economia Consumo Mensal: R$2.066,22

 Rua 06

Extensão: 2,44 km

75 luminárias LED de 160W

Investimento: R$62.543,25

Economia Consumo Mensal: R$1.291,29

 Rua 08

Extensão: 4,84 km

202 luminárias LED de 160W

Investimento: R$168.449,82

Economia Consumo Mensal: R$3.512,34

Com a troca de lâmpadas antigas por luminária de LED, o GDF otimiza o uso de recursos públicos, pois reduz os custos com a operação e a manutenção de luminárias, além de possibilitar uma economia com o consumo de energia.

*Com informações da Secretaria de Obras

Vicente Pires está recebendo novos projetos de escoamento de água. Ao todo, são 22 obras que tentam diminuir os estragos provocados na cidade durante as chuvas. As chamadas lagoas de captação estão sendo espalhadas pela região, com destaque para a intervenção da Rua 4, a maior, com 11,5 mil metros quadrados de extensão, profundidade de 3,5 metros e capacidade de armazenamento de até 33 milhões de metros cúbicos.

Segundo o Governo do Distrito Federal (GDF), as obras devem ser concluídas em 31 de julho, pois estão em ritmo acelerado para aproveitar o período de estiagem. “Estamos executando um projeto para dar mais escoamento à água das chuvas que antes não tinham acolhimento nem direcionamento. Isso dará muito mais segurança aos moradores”, explicou Haroldo Alexandre Miziara, engenheiro responsável pela construção.

As lagoas de captação tentam diminuir um problema constante dos habitantes de Vicente Pires. Como a cidade está em um declive de 120 metros desde Taguatinga até a região do Jóquei, muitas ruas recebem uma água forte que vai descendo pela região e levando lama, lixos e pedras pelo caminho.

A bacia vai captar dois terços das águas das chuvas que descem pela Rua 4 e por metade da Rua 6. Ao todo, são mais de 2,4 quilômetros de galerias subterrâneas. Toda a água captada das ruas deságua nos córregos.

 

Com informações da Agência Brasília. 

Esta data homenageia a atividade do profissional que investiga, alerta e orienta a população sobre os cuidados higiênicos e sanitários adequados para evitar problemas de saúde. Além de ter todos os conhecimentos sobre a realidade da saúde de determinada área em que atua, o educador sanitário também deve desempenhar o seu trabalho baseado nos valores humanos, mantendo um equilíbrio psicológico e emocional.

A educação sanitária passa desde os cuidados higiênicos com o corpo e o ambiente em que habita, até a preservação do ecossistema local.

O primeiro curso para a formação do Educador Sanitário foi oferecido pela Universidade de São Paulo, em 1920. Entretanto, com a abertura das faculdades de enfermagem, houve uma diminuição pela procura desta carreira.

Atualmente, o foco da educação sanitária está voltado para a educação em saúde.

Hoje foi ao ar o primeiro episódio do TVVP, um canal de comunicação idealizado pelo Administrador (Daniel de Castro) em suas redes sociais.

A ideia do TVVP, é levar a informação de forma rápida, transparente e segura. Detalhando tudo  sobre os prazos, andamentos, empresas responsáveis e muito mais.

Hoje a notícia que ganhou espaço no programa, foi o andamento das obras na rua 10 (dez), ao vivo os telespctadores puderam acompanhar as obras, onde também foi aberto espaço para esclarecimento de dúvidas e sugestões.

Acompanhe os próximos programas.

 

Diversas vias de Vicente Pires recebem serviços de pavimentação nesta semana

 

As ruas 3, 8 e 10, essenciais para o tráfego na região, estão entre os locais a serem pavimentados e drenados naquele setor habitacional

 

Seguindo à risca o planejamento definido pelo GDF, as empresas contratadas para a execução dos serviços de infraestrutura em Vicente Pires concentram esforços nas obras de pavimentação. “Estamos aproveitando o tempo seco”, explica o secretário de Obras do GDF, Izidio Santos Junior. “A população está ciente que o prazo de conclusão é 2020, mas elaboramos uma estratégia arrojada com o intuito de concluir os serviços de pavimentação nas vias consideradas problemáticas antes do próximo período chuvoso”.

Durante esta semana, o cronograma de obras segue com serviços de pavimentação em 12 vias do setor habitacional, entre as quais as ruas 3, 8 e 10, essenciais para a trafegabilidade na região. Cada serviço se encontra em uma fase distinta. Enquanto em algumas vias estão sendo preparadas o subleito e o leito, além da terraplanagem, outras já está estão recebendo a capa asfáltica. “Desta forma, a Secretaria de Obras espera minimizar cenas que habitualmente acontecem em Vicente Pires durante as chuvas”, ressalta o subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras do GDF, Sérgio Lemos.

Obras de drenagem

Além da pavimentação, os serviços de captação de águas pluviais continuam com a mesma intensidade do início do ano. “A drenagem é a solução para os alagamentos em Vicente Pires”, pontua o subsecretário de Acompanhamento Ambiental e Políticas de Saneamento do GDF, Diego Bergamaschi. “Além disso, pelo método construtivo, com a conclusão da drenagem, conseguimos dar início à pavimentação e calçadas de outros trechos.”

Entre os serviços realizados esta semana estão a conclusão de lagoas de contenção, a finalização de ramais em chácaras e condomínios e a instalação de manilhas. Os serviços de drenagem estão sendo executados em 12 frentes localizadas nas Ruas 05, 06 e 10; nas chácaras 29, 44 e 51; e nas lagoas 16, 55 e 81.

* Com informações da Secretaria de Obras

Galeria de Fotos

Obras em Vicente Pires

A partir de segunda-feira,10 de junho, as 10h da manhã, se inicia o mais novo canal de comunicação da Administração Regional de Vicente Pires, denominado TVVP.  Informação em primeira mão sobre tudo o que está acontecendo na cidade. 

O Administrador Daniel de Castro, estará presente discutindo e atualizando a população acerca de diversos temas, tais como: 

  • Obras
  • Cronogramas
  • Financeiro
  • Empreiteras 

Os programas serão gravados em diversas ruas da cidade, o primeiro será transmitido da rua 10.

 

Acordo com empresas acaba com obstáculos em Vicente Pires

Cerca de R$ 8 milhões em dívidas deixadas pela gestão anterior serão pagas em três parcelas; obras seguem sem interrupção

 

   

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) fez um acordo para o pagamento de dívidas deixadas em 2018 com as sete construtoras responsáveis pelas obras de drenagem e recapeamento em Vicente Pires. A quitação do débito – que chega a R$ 8 milhões – em três parcelas mantém as máquinas nas ruas e o andamento da recuperação da região administrativa, sem comprometer o planejamento do Executivo nem prejudicar os moradores.

Na tarde passada, os secretários de Obras e Infraestrutura, Izídio Santos, e de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão, André Clemente, reuniram-se com os responsáveis pelos contratos e acertaram a negociação. “O resultado agradou os empresários, agradou o governo, e tudo isso se resolveu para que os trabalhos caminhem bem dentro dos contratos vigentes”, afirmou Izídio.

Desde o início da gestão, o governador Ibaneis Rocha tem tratado Vicente Pires com prioridade. Uma das suas determinações foi acelerar as obras assim que acabasse o período chuvoso. A expectativa é de que até o final de setembro 70% delas estejam concluídas.

Apesar da pendência dos pagamentos, não houve interrupção nas obras. Com o fim do período de chuvas no Distrito Federal, o incremento nas obras em Vicente Pires passa a ser maior, já que boa parte das intervenções dependem da estabilidade climática para progredir. Descapitalizadas com os compromissos anteriores não saldados, as empresas temiam dificuldades de financeiras para prosseguir.

Controle
O GDF tem agora ajustes jurídicos a estabelecer nos contratos com as empresas nos lotes 5, 9 e 10. Estes precisam de uma anuência dos órgãos de controle do Distrito Federal – Tribunal de Contas, Controladoria e Procuradoria-Geral. Isso ocorre porque os contratos já estão no limite dos aditivos contratuais permitidos por lei – e que agora carecem de uma reprogramação.

As obras não terão impacto financeiro, mas terão alguns itens de planilha alterados. Isso quer dizer que algumas ações contratadas não precisarão mais ser feitas, enquanto outras que necessitam ser executadas não possuem quantitativo necessário para a finalização. Os lotes 2 e 8, cuja as obras ainda não haviam sido iniciadas por falta de empresas interessadas nos contratos, já receberam manifestações de outras duas construtoras participantes do processo interessadas na execução.

 

http://www.agenciabrasilia.df.gov.br/wp-conteudo/uploads/2019/06/190603_VICENTE-PIRES-1.mp4

Valores
Estão sendo investidos R$ 463 milhões na execução de 185,6 km de drenagem pluvial e 253,4 km de pavimentação asfáltica em vias equivalentes a 7 metros de largura, além de calçadas e meios-fios ao longo dessas vias. O sistema de drenagem contará com 22 bacias de qualidade e detenção, além de 136 lançamentos, devidamente outorgados pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa).

 

Glebas
Vicente Pires possui uma área aproximada de 2,2 mil hectares e foi dividida, territorialmente, para providências de regularização, em Glebas, de número I a IV. Para a execução das benfeitorias em todo o setor, esses espaços foram divididos – durante a licitação – em lotes. Na Gleba I, estão os lotes 1, 2 e 3. Na Gleba II, encontram-se os lotes 4, 5, parte dos lotes 6 e 7, 8, 9, parte do lote 10 e 11. Na Gleba III, estão parte dos lotes 6 e 7. Na Gleba IV, ficam parte dos lotes 1 e 10.

 

*Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura

 

 

 

 

 

 

 

 

Um aniversário em ritmo de trabalho

Junto com o bolo da festa, a cidade vai ganhar asfalto em oito vias nos próximos dias. Hoje (24), a rua 3C foi a primeira a receber massa asfáltica

 

 

Vicente Pires celebra 10 anos essa semana em ritmo de obras aceleradas e quem ganha presente são os moradores da cidade. Isso porque o asfalto chega à região em oito vias nos próximos dias. A primeira a receber massa asfáltica foi a rua 3C, com mais de 1300 metros de extensão pavimentados que trará bem-estar e comodidade para a população local. Parte desse trecho já havia recebido asfalto ontem (23) mesmo. Fora isso, desde março, coordenado pelo Gabinete de Gestão Integrada, as máquinas e homens não param na cidade. “O importante nesse momento é que o governo está dentro da cidade, trabalhando para devolve-la aos moradores do jeito que eles merecem, daí esse pacote de obras, esse é o grande presente hoje para cada morador de Vicente Pires”, destacou o administrador Daniel de Castro.

Além da 3C, está passando por intervenções diárias as ruas 3, 3B, 4, 4B, 6, 8 e 10, essa última, uma das mais avançadas, já com chão completamente compactado, pronto para receber uma camada de piche e, na sequência, o asfalto em si, num trecho de 1,5km entre os condomínios 176 e 178. “Na próxima semana vamos trabalhar em mais 580 metros de rua”, adianta o gestor da cidade.

Quase 50 homens e 10 máquinas intensificaram os trabalhos de ontem para hoje com intuito de entregar a 3C asfaltada para os moradores. O esforço não foi em vão já que os moradores ficaram felizes em ver as máquinas a pleno vapor. “Nunca pensei que fosse ver isso, até que enfim alguém olhou por nós, esse asfalto vai durar uns 50 anos”, animou Tavares Beto, morador da cidade desde 1999. “Fomos esquecidos no governo passado, parece que nessa gestão o governador tem empenhado em melhorar a cidade para gente. Os resultados estão aparecendo, isso passa credibilidade moradores”, torce a comerciante Elisângela Moura.

Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

 

Amor incondicional

Goiana de Inhumas, Sirlene de Barros vive em Vicente Pires desde 2003, bem antes da região ser reconhecida, por lei, como a 30ª administração do DF. Tempo suficiente para a moradora criar laços afetivos com a cidade, que jura, não vai deixar nunca. “Só saio daqui morta”, brinca, elogiando o movimento das máquinas e dos homens, nem se importando com os transtornos das obras. “Eu penso assim, se está trabalhando é para o nosso bem, tem que ter um sacrifício por parte das pessoas. Quando terminar vai ficar bom”, torce.

Nova no pedaço, três anos apenas, Edinalva Souza nem sabia do aniversário da cidade e ainda está se acostumando com o lugar que escolheu como nova morada. Antiga moradora de Ceilândia, ela revela que o ritmo em Vicente Pires é mais tranquilo. “Lá eu tinha problema com barulho, aqui não, tudo é mais calmo, menos agitado, estou gostando bastante”, diz, elegendo a Feira do Produtor seu lugar da cidade preferido. “Tem tudo aqui, além de ser um ambiente agradável e bem centralizado”, elogia.

Habitada, nos seus primórdios, por índios, e mais recentemente, nos anos 70, por fazendeiros, Vicente Pires ganhou status de região administrativa a partir de 1989, na gestão do então Governador José Aparecido. Isso aconteceu duas décadas depois do surgimento das primeiras chácaras agrícolas. Na época uma região com baixo índice de moradia, se tornou, pouco a pouco, um dos lugares mais ambicionados para se morar. Atualmente mais de 75 mil pessoas moram na cidade.

 

 

Terracap lança edital para venda direta de lotes em Vicente Pires

Documento que prevê a regularização de terrenos no Trecho 1, parte mais nobre da região, conhecida como Jóquei Clube, será publicado nesta quinta-feira (23/5)

Moradores têm até 24 de junho para formalizar o interesse de compra(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press - 24/8/17)
Moradores têm até 24 de junho para formalizar o interesse de compra

A área mais nobre da região de Vicente Pires será regularizada. A Agência de Desenvolvimento de Brasília (Terracap) vai lançar, nesta quinta-feira (23/5), o edital de venda direta dos terrenos do Trecho 1 do bairro, mais conhecido como Jóquei Clube. Ao todo, 917 imóveis serão incluídos nessa etapa de legalização. Os moradores terão até 24 de junho para procurar a empresa e formalizar o interesse de compra. O preço médio dos lotes de 400 m² ficou em R$ 91 mil.

A nova região regularizada pelo governo fica às margens da via que liga a Estrutural à EPTG, na área de Vicente Pires mais próxima do Plano Piloto. Em março, a Terracap abriu prazo para cadastramento e instalou um posto de atendimento na área, para identificar e cadastrar os ocupantes de lotes do Trecho 1 de Vicente Pires. O cadastramento é obrigatório para a participação no Programa de Regularização Fundiária de Venda Direta.

O preço dos imóveis foi fixado a partir de uma avaliação de mercado realizada na região. Com base nesses valores, o governo aplicou um desconto relativo à infraestrutura feita pelos próprios moradores da região e à valorização decorrente desses gastos. Esse abatimento, previsto na legislação, representou uma média de 45% de desconto no preço de mercado dos imóveis.

A Lei de Regularização Fundiária prevê ainda um desconto de 25% para os compradores que pagarem à vista. Com isso, o valor médio dos terrenos pode cair para R$ 68,2 mil. Quem parcelar também terá descontos progressivos, de acordo com o valor da entrada. Pagamentos iniciais de 5% do preço dos imóveis já dão direito a abatimento de 1,25%. A Terracap realiza o financiamento direto dos terrenos, com prazo de até 240 meses.

Justiça

O Trecho 3, o primeiro de Vicente Pires a ser regularizado pelo GDF, teve mais de 3 mil lotes vendidos. Na primeira etapa, lançada em 2017, alguns ocupantes não aderiram à venda direta e, por isso, a Terracap lançou em março uma nova oportunidade de venda, que foi chamada de edital de repescagem. Com isso, mais 600 famílias puderam legalizar os terrenos.

À época, muitos moradores decidiram entrar na Justiça, estimulados por associações locais, para contestar a regularização. Mas eles perderam as ações, e o governo decidiu dar uma nova chance aos ocupantes de terrenos. Quem não aderir à venda direta corre o risco de ter o terreno incluído em um edital de licitação. O morador, apesar de ter preferência, precisará cobrir a oferta mais alta. Na venda direta dos lotes do Jóquei Clube, as regras são as mesmas. Os compradores têm que comprovar, por exemplo, que ocuparam as casas antes de 22 de dezembro de 2016.

O presidente da Associação dos Moradores do Setor Jóquei Clube, José Faustino de Paula, conta que é grande a expectativa dos moradores com relação à venda direta. "Acredito que a adesão será alta. As pessoas esperam pela regularização há muitos anos. A Terracap nos chamou para mostrar os preços e explicar os parâmetros de cálculo. Então, acredito que haverá interesse da maioria em resolver esse problema", explicou o líder comunitário, que vive no bairro há 15 anos.

União

A legalização dos trechos 2 e 4 de Vicente Pires, que ficam em terras da União, está mais atrasada. Mas a expectativa do governo é acelerar a venda direta nessas áreas. Nesta quinta-feira (23/5), o Conselho de Planejamento Urbano e Territorial do Distrito Federal (Conplan) vai analisar o plano de uso e ocupação do solo dos trechos de propriedade do governo federal.

O documento foi elaborado pela Associação Comunitária de Vicente Pires. Com a aprovação no Conplan, será possível registrar os imóveis em cartório para realizar a venda direta. O GDF já realizou o licenciamento ambiental dos trechos 2 e 4, para possibilitar a realização de obras de infraestrutura, como drenagem e pavimentação.

 

 

Feira do Produtor de Vicente Pires ganha wi-fi social e nova iluminação

Governador e vice aproveitaram o sábado de sol e foram às compras na unidade, mas também entregaram novos serviços à população

 

 

 
O wi-fi social permite a conexão gratuita de centenas de pessoas no espaço da Feira do Produtor /Fotos: Renato Alves / Agência Brasília.

A Feira do Produtor de Vicente Pires tem duas novidades. A primeira é que o Wi-Fi Social começou a funcionar definitivamente neste sábado (11) e até 600 pessoas podem se conectar simultaneamente de forma gratuita em toda a extensão do local. Além disso, iluminação foi completamente revitalizada, com troca de luminárias que permitirão redução de consumo e aumento de potência. O governador Ibaneis Rocha e o vice Paco Britto acompanharam os lançamentos de perto.

É isso que temos que fazer: mostrar que governar é estar perto da população, ouvindo as reivindicações que muitas vezes não chegam aos nossos ouvidos quando estamos no PalácioIbaneis Rocha, governador do Distrito Federal

“Feira, para mim, é muito significativo porque convivo desde criança. Eu era produtor de verdura no interior do Piauí e vendia na feira. É um ambiente aprazível, de amizade, de simplicidade. É isso que temos que fazer: mostrar que governar é estar perto da população, ouvindo as reivindicações que muitas vezes não chegam aos nossos ouvidos quando estamos no Palácio”, disse o governador. No local, recebeu o pedido de reativar o posto policial nas proximidades da feira. “Eu jamais saberia disso se não estivesse aqui hoje. Vamos atender, ver a possibilidade de reabrir o posto e trabalhar para melhorar a vida do povo”, valorizou.

Wi-Fi Social

O Wi-Fi Social passou um mês em testes e agora começa definitivamente a funcionar na feira. Isso não terá custos para o governo. A M2 Tecnologia, Empresa credenciada é responsável pela conexão e manutenção dos pontos, através do sistema POWER-FI e têm, em troca, o espaço para exibir publicidade aos usuários no navegador e também nas placas e postes de identificação do programa. O acesso é gratuito e garante o direito à privacidade, à neutralidade da rede e à proteção de dados pessoais, explicou o Chefe de Gabinete da Administração Regional, Samuel Oliveira.

Para fazer uso do serviço, os usuários precisam fazer um cadastro com nome, e-mail, número de celular e CPF ou com o login de plataformas de redes sociais. A qualidade do serviço é monitorada de perto pelo governo a partir da avaliação os usuários e empresas com feedback negativo serão descredenciadas. Atualmente, o projeto passa por testes na Feira Central de Ceilândia e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da mesma cidade. A previsão é que o processo seja iniciado na Rodoviária do Plano Piloto na próxima semana.

Iluminação

Diretor-presidente da CEB, Edison Garcia entrega simbolicamente luminária de LED ao governador Ibaneis Rocha. Foto: Renato Alves / Agência Brasília.

A feira recebeu o Programa de Eficiência Energética da CEB, com troca de toda a iluminação por lâmpadas de LED. “Fizemos uma revisão geral da iluminação, com quase cem trocas para aumentar a potência, melhorando a qualidade, e reduzir o consumo, diminuindo os custos”, explicou Edison Garcia, diretor-presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB).

No total, 77 luminárias foram substituídas, entre a noite de sexta (10) e a manhã de sábado (11), sendo 28 de 280 watts, 15 de 160 watts e 34 de 120 watts.

Galeria de Fotos

Governador e vice-governador visitam a Feira de Vicente Pires

 

 

 

Governador Ibaneis Rocha fiscaliza obras em Vicente Pires

 

Gabinete de Gestão de Crise instalado para atuar em intervenções emergenciais completou uma semana com pistas niveladas, buracos tapados e preparo para pavimentação

Jéssica Antunes, da Agência Brasília

 
O governador Ibaneis Rocha fiscalizou as obras em andamento em Vicente Pires, no sábado (11)

O governador Ibaneis Rocha esteve em Vicente Pires neste sábado (11) para fiscalizar as obras em andamento na cidade. O chefe do Executivo do Distrito Federal projetou a entrega de 80% das intervenções definitivas de infraestrutura na região até o fim do ano, minguando o sofrimento da população em períodos chuvosos. Em uma semana, o Gabinete de Gestão de Crise instalado para atuar em intervenções emergenciais entregou pistas niveladas, buracos tapados e preparo para pavimentação.

Chegou a hora de o governo dar o retorno necessário, trazendo novamente a harmonia para a cidade, com obras, investimentos, para que se consolide de vezIbaneis Rocha, governador do Distrito Federal

“Vicente Pires passou um período de muita tristeza, com muitas chuvas, alagamentos, muito prejuízo tanto para os moradores quanto aos comerciantes”, destacou o governador durante a visita. “Chegou a hora de o governo dar o retorno necessário, trazendo novamente a harmonia para a cidade, com obras, investimentos, para que se consolide de vez. Vamos trabalhar muito para que não passemos tanta dificuldade no próximo período de chuvas”.

Ibaneis percorreu a cidade e vistoriou as ações ao lado dos secretários de Obras, Izídio Santos; do Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental, José Humberto Pires; de Cidades, Gustavo Aires; de Relações Institucionais, Vitor Paulo; e do administrador regional de Vicente Pires, Daniel de Castro. Uma semana após a instalação do Gabinete de Gestão de Crise na sede da administração regional local, a força-tarefa, composta por quase 20 secretarias, autarquias e estatais, contabilizou 400 quilômetros de roçagem, mais de 98 quilômetros de varrição, 90 toneladas de movimentação de aterro, 30 toneladas de lixo removido, 30 bocas de lobo desobstruídas, 14 quilômetros de pintura de meios-fios e 25 árvores podadas.

400Total aproximado de colaboradores que trabalharam na ação

Diariamente, 72 equipamentos e quase 400 colaboradores estiveram pelas ruas. Ao todo, 231 toneladas de materiais foram utilizados para tapar buracos, 12,8 quilômetros de vias foram niveladas e compactadas, e 40 metros de pistas foram alargadas. Em uma semana, três equipes do Detran permaneceram na região e a Defesa Civil manteve duas tendas para orientar as ações. O DF Legal esteve em 117 estabelecimentos, realizando atividades de instrução.

O gabinete foi instalado na sexta-feira (3), após um episódio de chuva que castigou a cidade construída sem infraestrutura. A intenção é monitorar todas as ações necessárias para o bom andamento das obras emergenciais. O trabalho ocorre inclusive aos fins de semana, coordenado pelo subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras, Marcelo Galimberti. Agora, os moradores conseguem trafegar pelas pistas, que começam a receber preparo para a pavimentação definitiva.

Força-tarefa

As obras definitivas em Vicente Pires contam com mais de 400 profissionais e 200 máquinas e 18 órgãos do GDF atuando em conjunto. Somente nos quatro primeiros meses do ano, o GDF investiu cerca de R$ 20 milhões em obras de drenagem na cidade. Os recursos ultrapassam o montante utilizado durante todo o ano de 2016 e mais da metade do aplicado em 2017.

“Esse tipo de obra, a céu aberto, não pode ser executado com rapidez em época de chuva”, explicou o secretário de Obras, Izídio Santos. “Agora que deu trégua, podemos acelerar. As ruas onde as empresas têm contrato já retomaram as atividades e estão trabalhando. Onde era necessária apenas manutenção, entramos para melhoramos a vida da população”.

A comunidade local tem participado ativamente do andamento das obras. A comunicação é facilitada por grupos de WhatsApp, com a presença de assessores do Governo do Distrito Federal. Mais de 3,5 mil moradores em 14 comunidades ativas têm trocado informações sobre os reparos, enviado sugestões e outras notificações.

Gestão de Crise

O Gabinete de Gestão de Crise é composto pelas pastas de Cidades, Comunicação, Relações Institucionais, Saúde, Administração Regional, Meio Ambiente e o Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF (CPPGG/DF). Também participam do comitê a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), o Departamento de Estradas e Rodagem (DER), o Departamento de Trânsito (Detran), a Companhia Energética de Brasília (CEB), a Companhia de Abastecimento e Saneamento Básico (Caesb), Polícia Militar (PMDF), a Defesa Civil, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), o DF Legal, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU). Além disso, reeducandos vinculados à Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) participam do trabalho, atuando na promoção de melhorias.

Você pode acompanhar as ações diárias realizadas pelo GDF em Ação no site da Agência Brasília.

Galeria de Fotos

Governador fiscaliza as obras de Vicente Pires

 

 

 

 

Vicente Pires tem quase 13 quilômetros de pistas niveladas

Gabinete de Gestão de Crise do GDF faz força-tarefa para levar trafegabilidade a moradores da cidade, que sofreu com ação de temporais

Jéssica Antunes, da Agência Brasília

 

 

 

O esforço do Governo de Brasília para facilitar a vida dos moradores de Vicente Pires após ação da chuva tem resultados visíveis. Nesta terça-feira (7), 70 máquinas e 365 colaboradores vinculados ao Gabinete de Gestão de Crise foram às ruas com objetivo de executar ações emergenciais que tornem as vias mais trafegáveis enquanto as obras definitivas seguem seu curso. Já são quase 13 quilômetros de pistas compactadas e niveladas. Não há prazo para fim da força-tarefa.

 

13 quilômetrosde pistas compactadas e niveladas

Equipes do Departamento de Parques e Jardins da Companhia da Nova Capital (Novacap) e cem garis do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) limparam pistas, podaram as árvores e roçaram grama. Foram 15 quilômetros de capinagem, 96 quilômetros de varrição e mais de 60 toneladas de remoção mecanizada de lixo. As ruas 3 de Vicente Pires e da Colônia Agrícola Vicente Pires também receberam esforços das equipes do governo, além das ruas 4A, 4B, 8 e 10. Ao todo, foram 8,1 quilômetros de nivelamento, 157.376 metros quadrados de roçagem, 40 toneladas de serviços de tapa buraco.

Morador da rua 10 desde 2004, o metalúrgico Argemiro Amadeu, 57 anos, diz que as ruas estavam intransitáveis após a tempestade de quinta-feira (2). “Agora parece outra cidade! O cenário era de devastação. Cheguei a percorrer cinco quilômetros a mais por dia, para trafegar por fora, porque era impossível passar pelas ruas.”

Ações executadas pelo GDF em Ação em Vicente Pires nesta terça-feira (7/05) / Arte: Hasenclever Borges/Agência Brasília

Serviços não param

Desde que foi instituído o Gabinete de Gestão de Crise de Vicente Pires na última sexta-feira (3), foram executados 12,8 quilômetros de nivelamento e compactação das pistas, além de 60 toneladas de buracos tampados pela cidade e quase 300 metros quadrados de roçagem, informou Samuel Oliveira da Administração Regional. O grupo, formado por secretarias, autarquias e estatais, não tem prazo para ser dissolvido. Enquanto for necessário, todos estarão a postos para solucionar problemas imediatos. Você pode acompanhar as ações diárias realizadas pelo GDF em Ação no site da Agência Brasília.

Por dia, são realizados 500 metros de nivelamento e compactação de pistas. O trabalho começou logo na sexta, quando, após a tempestade, as entradas dos condomínios foram limpas para devolver o acesso dos moradores. No fim de semana, a liberação das ruas foi iniciada. Na segunda (6), uma das áreas mais complicadas, a rua 10, foi devolvida à população com nivelamento da pista. De acordo com a Administração Regional de Vicente Pires, a previsão é que a preparação para recapeamento do trecho seja iniciada na quinta-feira (9).

“Vicente Pires foi construída às avessas, como o governador costuma dizer. Primeiro, deveria ter sido feita obras de águas pluviais. A grande dificuldade é a diferença de nível. As ruas 8 e 10, começam na região do Taguaparque e seguem até a rua 3, que vai até a EPTG. A diferença de nível é de 112 metros, equivale a um prédio de 35 andares”, descreve Marcelo Galimberti, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras (Suaf). O comandante das operações do Gabinete de Gestão de Crise explica que, por isso, quando a água da chuva é acumulada, ela ganha força e desce em velocidade deixando rastros de destruição.

O DF Legal, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e a Companhia de Abastecimento e Saneamento Básico (Caesb) fazem, em primeiro momento, ações educativas para orientar a população a respeito de ações irregulares cometidas na cidade. Pelas ruas, os responsáveis explicam o depósito correto de entulho, águas que não podem ser reutilizadas e lançamento de esgoto. Depois, em segundo momento, as ilegalidades devem ser punidas.

 

Gabinete de Gestão de Crise

O grupo é composto pelas pastas de Cidades, Comunicação, Relações Institucionais Saúde, Meio Ambiente e o Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF (CPPGG/DF). Também participam do comitê o Departamento de Estradas e Rodagem (DER), o Departamento de Trânsito (Detran), a Companhia Energética de Brasília (CEB), a Polícia Militar (PMDF), a Defesa Civil, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), o Banco de Brasília (BRB), o DFTrans e o DF Legal. Além disso, detentos vinculados à Subsecretaria do Sistema Penitenciário atuam nas melhorias.

Obras definitivas

As obras de infraestrutura definitiva de Vicente Pires foram divididas em 11 lotes e nove estavam em andamento. No entanto, as empresas responsáveis pelas áreas 2 e 8 pediram distrato. “O Estado entrou com equipamentos públicos para fazer as obras emergenciais que podem ser feitas enquanto isso é resolvido”, explica. A expectativa é que tudo seja solucionado em 15 dias, com chamamento dos segundos colocados na licitação, mas ainda depende de ajustes contratuais realizados pela área jurídica.

Galeria de Fotos

 

GDF em ação em Vicente Pires

 

 

 

Iniciativa conjunta trabalha para normalizar Vicente Pires.

Comitê de Gestão de Crise funcionará por tempo indeterminado. As intervenções são emergenciais, mas as obras definitivas estão em andamento.

Luiz Carlos Rodrigues, morador da região: “É bom ver as máquinas por aqui, o pessoal trabalhando até no fim de semana para trazer melhorias” / Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

 

As máquinas espalhadas por Vicente Pires evidenciam a ação do Governo do Distrito Federal para minimizar os efeitos da falta de infraestrutura na cidade. O Gabinete de Gestão de Crise, instalado na sexta-feira (3), não tem prazo para cessar as intervenções. São 20 órgãos, entre secretarias, autarquias e empresas públicas, unidos para levar normalidade à comunidade que sofre com a ação das chuvas. Enquanto isso, as obras definitivas estão em andamento, com previsão de conclusão em 2020.

Os resultados já são visíveis: em um fim de semana, foram mais de 35 ações e 15 pistas recuperadas. As ruas mais críticas agora têm circulação, o lixo acumulado por correntezas é recolhido, o mato é aparado e vazamentos são consertados. Enquanto for necessário, todos estarão a postos para resolver os problemas de forma emergencial. Nas ruas, a população reconhece o esforço do governo em minimizar os inconvenientes.

“A gente está precisando de melhora, de suporte do governo”, avalia o aposentado Luiz Carlos Rodrigues, 65 anos. “É para beneficiar todo mundo. É bom ver as máquinas por aqui, o pessoal trabalhando até no fim de semana para trazer melhorias.”  Há oito anos morador da Chácara 25, na rua 4, ele diz que não vê a hora de as obras definitivas ficarem prontas, mas sente alívio por acompanhar as intervenções acontecendo para minimizar os impactos da chuva na rotina da população.

“Recebemos Vicente Pires em situação um pouco complicada por causa das obras iniciadas em 2015 e por causa do período chuvoso que se alongou em pelo menos um mês”, conta o secretário de Obras e Infraestrutura, Izídio Santos. “Agora as chuvas foram embora, pelo menos naquela intensidade, e colocamos todo esse pessoal – secretariado, autarquias, estatais – para que possamos dar normalidade e mobilidade à cidade”.

O Gabinete de Gestão de Crise instalado dentro da Administração Regional de Vicente Pires seguirá por tempo indeterminado, mas as ações emergenciais vinculadas não são definitivas. O gabinete é composto por 20 secretarias, autarquias e empresas públicas, que fazem parte de uma força-tarefa multidisciplinar para minimizar imediatamente os efeitos da falta de infraestrutura no local. Entre os serviços, há patrolamento de vias, limpeza de trechos, roçagem de grama, troca de lâmpadas queimadas e instalação de meios-fios.

Serviços mais estruturais, como a pavimentação asfáltica, dependem do cumprimento do projeto definitivo das obras de infraestrutura, que está em andamento. São 412 pessoas e 201 máquinas trabalhando em oito dos 11 lotes com projetos já aprovados e licitados. A previsão é que sejam concluídas em 2020 todas as intervenções de drenagem e pavimentação de ruas, construção de lagoas que captem águas de chuva da cidade e as direcionem aos córregos.

Ao todo, serão investidos R$ 460 milhões em obras que atenderão 2,2 mil hectares de área total, beneficiando 75 mil moradores. A pavimentação de ruas chegará a 253,4 quilômetros. Também serão construídos 468 quilômetros de meios-fios. “É preciso entender que não basta parar a chuva”, adverte o secretário de Obras. “Precisamos de um período de tempo seco para fazer a pavimentação asfáltica. Está tudo pronto para isso, as empresas estão a postos.”

Gabinete

A coordenação do trabalho do Gabinete de Gestão de Crise fica por conta de Marcelo Galimbert, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras (Suaf) da Secretaria de Obras e Infraestrutura. O titular da pasta, Izídio Santos, despachará diretamente da administração às segundas e quintas-feiras. Além deles, o grupo é composto pelas pastas de Cidades, Comunicação, Relações Institucionais Saúde, Meio Ambiente e o Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF (CPPGG/DF).

Também participam do comitê a Companhia da Nova Capital (Novacap), o Departamento de Estradas e Rodagem (DER), o Departamento de Trânsito (Detran), a Companhia Energética de Brasília (CEB) e a Companhia de Abastecimento e Saneamento Básico (Caesb). Ainda estão presentes o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a Polícia Militar (PMDF), a Defesa Civil, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), o Banco de Brasília (BRB), o DFTrans e o DF Legal. Detentos vinculados à Subsecretaria do Sistema Penitenciário também atuam nas melhorias.

O governador Ibaneis Rocha anunciou que destinará R$ 500 milhões a obras emergenciais para que a cidade volte à normalidade após as chuvas fortes. Segundo o Instituto Nacional de Metrologia (Inmet), em maio, o volume de chuvas em 36 horas ultrapassou os 43 milímetros de água, superando, em muito, a média histórica da capital, de 29,7 milímetros. São R$ 150 milhões só para Vicente Pires, cidade que mais sofre por ter sido construída sem infraestrutura de base.

Tempestades

A atenção a Vicente Pires não começou após a série de tempestades e nem parou com a chegada das precipitações. Em fevereiro, após um temporal, o governo interveio imediatamente para minimizar os problemas. Mais de 80 bocas de lobos foram limpas, bem como foram removidos entulhos, lixo e cascalho de lugares onde causavam alagamentos. O programa SOS DF também passou pela região. Entre 13 e 15 de março, foram executados serviços de serviços de tapa-buraco, pintura de meio-fio, limpeza e poda.

A Companhia Energética de Brasília (CEB) tem feito a remoção de postes que interferem na execução das vias e da pavimentação, enquanto a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) rebaixa a rede e desloca as válvulas de redução de pressão e dos hidrantes. Ao mesmo tempo, o GDF manteve as obras de drenagem na cidade com escavações subterrâneas e a construção de 182 quilômetros de galerias pluviais e de lagoas para captação das águas.

 

 

 

Máquinas trabalham nas ruas de Vicente Pires.

Gabinete de Gestão de Crise vai monitorar de perto as ações emergenciais.

As chuvas dos últimos meses têm trazido muita dor de cabeça para os moradores e comerciantes de Vicente Pires. Para amenizar a situação e dar agilidade às obras em andamento na cidade, o governador Ibaneis Rocha instituiu um Gabinete de Gestão de Crise. Um dia após sua criação, desde cedo, equipes da Novacap, Detran, DER, SLU, Caesb, CEB, Defesa Civil, DF Legal, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Administração Regional, além das empresas contratadas, já estão nas ruas.

A execução dos serviços começou pelas Ruas 3, 4, 8, e 10 avaliadas como as de piores condições. Estão sendo realizadas melhorias no acesso aos condomínios, nivelamento das ruas e compactação do solo. “Moradores e comerciantes podem ficar tranquilos porque vamos atuar em todas as ruas da cidade. Conjuntamente com a atuação do governo, as empresas continuam com as obras de infraestrutura”, ressalta o secretário de obras Izidio Santos.

Segundo o subsecretário de acompanhamento e fiscalização da secretaria de obras, Marcelo Galimberti, nesse primeiro momento o objetivo é garantir o tráfego nas principais vias e avenidas da cidade. “Vamos garantir às pessoas o direito de ir e vir. Estaremos aqui todos os dias trabalhando duro para que moradores e comerciantes tenham condições de trafegar”, disse.

“Eu e minha equipe passamos os dias andando pelas ruas ouvindo os anseios e angústias da comunidade. Conhecemos os problemas e estamos aqui para trazer as soluções”, afirmou o administrador de Vicente Pires, Daniel de Castro.

O Secretário Executivo do Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental, José Humberto Pires de Araújo, destaca que as equipes estão no local mostrando que o governo está atento às reivindicações da comunidade de Vicente Pires. “Viemos cuidar das pessoas oferecendo a elas condições para trafegar, chegar e sair de suas casas com o mínimo de conforto”.

Ponto de vista compartilhado pelo secretário de Obras e Infraestrutura. “Esta ação é de suma importância para a população de Vicente Pires. A grande maioria das vias apresenta condições precárias de trafegabilidade e nós estamos aqui para melhorar isso. O GDF está comprometido em concluir as obras e entregar uma nova Vicente Pires no menor espaço de tempo possível”, concluiu.

O Gabinete de Gestão de Crise já está em funcionamento na Administração Regional. O secretário de obras vai despachar de lá duas vezes por semana.

GDF instala Gabinete de Gestão de Crise para monitorar obras em Vicente Pires.

A intenção é acompanhar, de perto, todas as ações emergenciais necessárias após a chuva atípica que castigou a região nos últimos dias.

 

 

O Governo do Distrito Federal instalou, nesta sexta-feira (3), um Gabinete de Gestão de Crise na sede da Administração Regional de Vicente Pires. A intenção é monitorar, de perto, todas as ações emergenciais necessárias após a chuva atípica que castigou a região nos últimos dias. Os trabalhos serão constantes, inclusive aos fins de semana, e coordenados por Marcelo Galimbert, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras (SUAF). O titular da pasta, Izídio Santos, despachará diretamente do local às segundas e quintas-feiras.

O decreto que formaliza a criação do gabinete será publicado nos próximos dias. “Estamos todos comprometidos com a questão da recuperação da situação de Vicente Pires o mais rápido possível. É importante dizer que a maioria da comunidade compreendeu e compreende a situação, está entendendo o esforço do governo. Uma pequena parte preferiu fazer a manifestação, o que é absolutamente natural dado o regime democrático que vivemos e o livre arbítrio das pessoas”, revelou o secretário executivo do Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF (CPPGG/DF), José Humberto Pires.

"Estamos todos comprometidos com a questão da recuperação da situação de Vicente Pires o mais rápido possível."José Humberto Pires, secretário executivo do Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF

Além dos representantes da Secretaria de Obras, o grupo é composto pelas pastas de Cidades, Comunicação e Relações Institucionais, além da Companhia da Nova Capital (Novacap). No quesito trânsito, participam o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e o Departamento de Trânsito (Detran). Também fazem parte o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a Polícia Militar (PMDF), o DF Legal, a Defesa Civil, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), o Banco de Brasília (BRB) e a Administração Regional.

Pela manhã, o  governador Ibaneis Rocha anunciou que vai R$ 500 milhões para obras emergenciais para que a cidade volte à normalidade após as tempestades. Segundo o Instituto Nacional de Metrologia (Inmet), o volume de chuvas em 36 horas de maio ultrapassou os 43 milímetros de água, superando, em muito, a média histórica da capital, de 29,7 milímetros. São R$ 150 milhões só para Vicente Pires, cidade que mais sofre por ter sido construída as avessas, sem infraestrutura de base.

 

Governo Ibaneis destinará R$ 150 milhões Vicente Pires

Verba vai ajudar a população na restruturação da cidade após as fortes chuvas

Lúcio Flávio e Eduardo Soares, da Agência Brasília

 

O governador Ibaneis Rocha vai destinar cerca de R$ 150 milhões para a realização de obras emergenciais em Vicente Pires, castigada com fortes chuvas na noite de ontem (02/05). O anúncio foi feito hoje (03/05), durante reunião com representantes de associações de moradores e comerciantes da região, além de integrantes de vários órgãos do governo. Como primeira medida será montado no local um gabinete de crise de onde o secretário de Obras e Infraestrutura, Izídio Santos, irá despachar pelo menos duas vezes por semana no local.

Ontem à noite mesmo, após o temporal, várias equipes do governo como Detran e Novacap, já tinham sido deslocadas para a região. Durante o encontro, o chefe do Executivo explicou o motivo de não decretar estado de emergência diante da situação. Segundo Ibaneis, a decisão pode atrapalhar ações imediatas do GDF já que precisa de autorização da esfera federal.

“Pode atrasar a urgência com que os trabalhos têm que ser feitos, obras que temos condição de fazer”, disse. “Estou reunindo todas as equipes do governo para que possamos fazer um trabalho emergencial. Os problemas são muitos e eles não chegarão ao fim se não fizermos esse trabalho de ação coordenada. Quero meu governo perto dos moradores”, destacou Ibaneis.

O governador também antecipou o lançamento de decreto unindo Terracap e o BRB para regularizar a situação dos comerciantes durante esse período de crise na cidade. A ideia é disponibilizar linhas de financiamento com baixos juros e carências maiores. “Assim os empresários vão poder atuar de forma firme, recuperando seus comércios, investindo novamente e ajudando na melhoria da cidade”, defendeu.

Segundo o secretário da Casa Civil, Eumar Novacki, a ideia é buscar, além dos R$ 150 milhões destinados apenas para Vicente Pires, outros R$ 500 milhões do orçamento do governo para investir em obras emergenciais no DF. “Todos sabemos da situação crítica das contas públicas, mas a população não pode pagar esse preço. O governo vai fazer todo o esforço para cortar de áreas que podemos cortar para investir em ações emergenciais que fará toda diferença na vida da população”, reforçou.

O administrador de Vicente Pires, Daniel Sousa, elogiou a ação rápida do governo e sua equipe. “Saímos daqui extremamente feliz pelo gesto do governador em receber a comunidade com todo o seu staff, tomando decisões importantes”, comentou. “A reunião foi proveitosa para a nossa cidade porque o governo apresentou recurso e colocou sua equipe à disposição da comunidade, agora temos que ter o respaldo de que esse trabalho seja permanente até que o problema seja resolvido”, emendou Gilberto Camargo, presidente da Associação de Moradores de Vicente Pires (Amovipe).

WIFI SOCIAL COMEÇA TESTES NA FEIRA DO PRODUTOR.

 

 

O Governo do Distrito Federal levará internet gratuita à população por meio do programa Wi-Fi Social. A Secretaria de Ciência e Tecnologia é a responsável pelo projeto, que terá 110 pontos de conexão na capital. O serviço não terá custos para a administração pública e a previsão é de que comece a funcionar dentro de 40 dias.

Áreas de grande fluxo de pessoas como a Feira do Produtor de Vicente pires foram escolhidas inclusive a partir de sugestões das administrações regionais com base no fluxo de cidadãos que transitam nas cidades.

 

"Vamos democratizar o acesso à internet. Brasília será a primeira cidade inteligente do Brasil e da América latina. Isso é o que vamos fazer. É uma determinação do governador Ibaneis Rocha. Ele quer que sejamos uma cidade tecnológica."Gilvan Máximo, Secretário de Ciência e Tecnologia

Custo zero

O Wi-Fi Social não terá custos para o governo. As empresas credenciadas serão responsáveis pela conexão e manutenção dos pontos. Em troca, vão poder exibir publicidade aos usuários no navegador e também nas placas e postes de identificação do programa.

As prestadoras de serviço deverão garantir o direito à privacidade, à neutralidade da rede e à proteção de dados pessoais. Para fazer uso do serviço os usuários deverão fazer um cadastro com nome, e-mail, número de celular e CPF ou com o login de plataformas de redes sociais.

A qualidade do serviço será monitorada de perto pelo governo a partir da avaliação os usuários. As empresas com feedback negativo serão descredenciadas.

 

 

Primeira Aula do Curso Aprova VP tem recorde de Alunos.

 

 

 

Após uma semana de divulgação, a Administração de Vicente Pires, em parceria com a Faculdade Mauá e os Colégios Vitória Regia, deram inicio ao cronograma letivo do Curso Pre-ENEM e PAS, Aprova VP.

"O Curso nasce com o intuito de garantir à população de vicente pires que não tem como pagar, um preparatório de qualidade para os vestibulares."Daniel de Castro, Administrador Regional

O projeto será realizado aos sábados, com aulas de dois componentes curriculares, priorizando Redação, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Exatas e suas Tecnologias. As aulas serão desenvolvidas por meio de abordagem metodológica interativa e contextualizadas, voltadas à resolução de exercícios no modelo de prova. Importante salientar que entre as ações educativas, serão oportunizadas aos estudantes palestras sobre a importância de se preparar para o ENEM, o desenvolvimento de sua autoestima e autoconfiança, fatores importantes de preparação para a prova, como apontam recentes estudos.

"Começamos com uma aula de Redação, foram 2hrs e meia de teoria e 2hrs e meia de pratica, com grande dicas do que fazer e não fazer para garantir a aprovação" afirmou Samuel Oliveira, Chefe de gabinete da Administração.

 

 

 

 

 

ADMINISTRAÇÃO DE VICENTE PIRES TROCA EXPERIÊNCIAS COM RA – I

 

 

 

 

 

Samuel Coelho Konig de Oliveira, chefe de gabinete da Administração Regional de Vicente Pires (RAXXX), visitou a Administração Regional do Plano Piloto (RAI), nessa quinta-feira (11/4), para conversar sobre as características da Região Administrativa e trocar experiências com a RA-I.

"Com o maior numero de análises de viabilidades e licenciamento do Distrito Federal, a administração Regional do Plano Piloto tem sido referencia para Vicente Pires em celeridade e eficiência."Samuel Oliveira, Chefe de Gabinete

Uma das principais missões da nova gestão da RA – XXX tem sido o destravamento do setor produtivo da cidade. Com mais de 800 análises realizadas, Vicente Pires teve 558 novas empresas instaladas nos primeiros 100 dias de governo.

"Isso significa novos empregos e novas oportunidades para os moradores de nossa cidade" afirmou Daniel de Castro, administrador Regional.

 

 

 

 

 

 

 

Recado do Vice-Governador Paco Britto aos moradores de Vicente Pires.
 

 

 

 

 

Em entrevista, Ibaneis Rocha fala sobre Obras de Vicente Pires

Governador do DF foi entrevistado no programa Balanço Geral DF, da TV Record, e respondeu sobre as a previsão das obras na Região Administrativa

 

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, concedeu entrevista ao vivo à TV Record nesta terça-feira (9/4). O chefe do Executivo respondeu questionamentos sobre os primeiros 100 dias de sua gestão, marca que será atingida nesta quarta-feira (10) com diversas ações e eventos. Durante 30 minutos, ele conversou com jornalistas para o programa Balanço Geral DF.

As perguntas se dividiram entre diversos temas, entre eles a situação do DFTrans e da Saúde, a criação da Região Metropolitana, as contas do GDF, reajuste a servidores, Centro Administrativo (Centrad), e as obras em Vicente Pires, Para o governador, “são 100 dias muito positivos”.

"Nós vamos terminar as obras em Vicente Pires sim, ainda até o final desse ano os moradores de Vicente Pires terão muitas alegrias"Ibaneis Rocha, governador de Brasília

 

 

 

 

 


Os moradores do Trecho 1 de Vicente Pires (Jóquei) têm, a partir desta quinta-feira (27/03), a opção de se cadastrar presencialmente no posto de atendimento montado pela Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) na região, no anexo do Hello Park Festas. O cadastramento é obrigatório para a participação no Programa de Regularização Fundiária por meio da Venda Direta.

A finalidade do cadastro é identificar as pessoas físicas ocupantes dos lotes residenciais unifamiliares, que serão objeto do edital previsto para a área. O cadastramento é simples. Para essa etapa, o morador só precisa portar documentos pessoais (Carteira de Identidade e CPF), além de um comprovante de residência (contas de água, energia ou telefone).

Só terão direto aos 25% de desconto oferecidos por meio da Venda Direta aqueles que antes fizerem o cadastramento junto à Terracap.

O posto fica no endereço: Rua 01, Chácara 15, Lote 19 (Hello Park Festas). O atendimento será feito de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

 

"Os Moradores do Joquei terão mais comodidade na busca de informações acerca de todo o processo com esse posto."Daniel de Castro, Administrador Regional

Site e aplicativo

Há outras maneiras de preencher o cadastro: por meio do link servicosonline2.terracap.df.gov.br ou pelo aplicativo de dispositivos móveis, já disponível para IOS e Android. Basta acessar as lojas App Store ou Play Store, buscar pelo nome Terracap e baixar o aplicativo.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: (61) 3342-2013/3342-2525 ou por meio dos e-mails sac@terracap.df.gov.br e ouvid@terracap.df.gov.br.

 

 

 

 

 

Obras subterrâneas não param em Vicente Pires durante as chuvas

Construção de túneis de captação de água vai dar fim às inundações e criar rede de drenagem inédita na região

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília

 

 

 

 
Tunnel liner em construção para captação de águas das chuvas em Vicente Pires. Foto: Lúcio Bernardo Jr./ Agência Brasília

Atento às demandas da população de Vicente Pires e à necessidade urgente de melhorias na antiga colônia agrícola de Brasília, o Governo do Distrito Federal dá prosseguimento às obras de drenagem na cidade, mesmo durante o período de chuvas. Escavações subterrâneas, construção de galerias pluviais e até de lagoas para captação das águas são intervenções que estão sendo executadas neste período.

As fortes chuvas que têm caído em Brasília nos últimos meses impedem a aceleração das obras de pavimentação, mas a ordem é não parar. Diante disso, 182 quilômetros de galerias subterrâneas começaram a ser construídos na cidade, numa intervenção inédita na infraestrutura de Vicente Pires. “São obras que, aos olhos do morador, não estão sendo vistas e parece que nada está sendo feito durante o período chuvoso, mas os homens estão trabalhando diariamente debaixo da terra nessa etapa, que é fundamental para garantir a qualidade do serviço que será feito em cima, o de pavimentação. Sem rede de drenagem não há asfalto que resista”, explica o secretário de Obras, Izídio Santos.

 

"Chegou a hora de finalmente avançarmos e dar qualidade de vida aos moradores e comerciantes de Vicente Pires"Ibaneis Rocha, governador de Brasília

A cidade foi dividida em 11 lotes, com projetos aprovados e licitados por oito empresas do Distrito Federal. Neles estão previstas obras de drenagem e pavimentação de ruas, além da construção de lagoas responsáveis por captar as águas de chuva da cidade e depois direcioná-las aos córregos da região. Ao longo das últimas administrações, porém, pouco se avançou.

 

182 kmde galerias subterrâneas em construção

Serão investidos R$ 460 milhões em obras que atenderão 2,2 mil hectares de área total e beneficiarão 75 mil moradores. A pavimentação de ruas chegará a 253,4 quilômetros. Também serão construídos 468 quilômetros de meios-fios. A previsão de entrega das obras – com geração de 450 empregos diretos e 1,2 mil indiretos – é em 2020.

Leia também: Apesar de transtornos, moradores e comerciantes de Vicente Pires apostam nas obras

Tunnel liner
A estrutura de construção de redes de escoamento de água sem que as ruas precisem ser interditadas é chamada de tunnel liner. Nele, apenas um ponto de apoio é aberto no terreno e por ele começa a escavação. A profundidade varia de acordo com as condições do solo de cada lote. A equipe de reportagem da Agência Brasília visitou dois túneis na última semana.

 

253,4 kmde ruas a serem pavimentadas

Sob a rua da Feira, a sete metros de profundidade, placas de aço já começaram a dar forma aos 120 metros de galeria pluvial que passará por lá. De segunda à sexta-feira – e em alguns finais de semana –, homens avançam 1 metro diariamente do túnel de aproximadamente 2,8 metros de diâmetro.

A construção da rede de drenagem é o primeiro passo de preparação dos canais de captação de água. Obras como a preparação do solo para, posteriormente, receber o asfalto da pavimentação e a construção dos bueiros só podem ser feitas no período de seca, para não serem desmanchadas por uma chuva eventual.

Segundo a engenheira da Secretaria de Obras, Elizabete Borges e Borges, existe uma tática de engenharia pensada e executada faça chuva ou faça sol e, por isso, os moradores e comerciantes devem ter paciência. “Até mesmo quando chove nós estamos trabalhando, seja nos tunnel liners ou em laboratório de análise da terra. É importante aguardarmos a mudança climática para avançar sem perder o trabalho que será feito.”

 

84dissipadores

Dissipador
A engrenagem de recepção, escoamento e recepção da água que cai sobre Vicente Pires é simples, apesar da complexa atuação dos técnicos do GDF para reordenar a região. Isso porque, como foi loteada e ocupada sem infraestrutura, moradores se juntaram em condomínios e, cada um ao seu modo, construíram canais de recepção individuais e sem interligação uns com os outros. O que o GDF faz agora é criar uma rede de drenagem. Com a nova rede, as águas serão escoadas pelas bocas de lobo, nas laterais das vias. Ali serão direcionadas ao canal central, seja em tunnel liners ou em anilhas instaladas estruturantes com a perfuração do terreno.

Dali, toda a água captada das ruas é direcionada para lagoas construídas na região e, então, deságua nos córregos. Ao todo são 22 lagoas. Como o terreno de Vicente Pintes tem um declive de 120 metros desde Taguatinga até o Jóquei, a força da água em dias de chuva é muito forte. Para reduzir essa velocidade, e impedir o assoreamento dos córregos para onde a água da chuva é direcionada, foram construídos dissipadores, espécies de grandes placas de pedras em caixas de tela de arame por onde a água entra e mantém o fluxo de escoamento, porém já com menor força. Serão 84 dissipadores em diversos pontos de Vicente Pires.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

O QUE É O INOVA JOVEM?

Para reduzir a vulnerabilidade de jovens que atualmente não têm acesso ao trabalho formal, apresentamos à Região Administrativa de Vicente Pires o Inova Jovem, ação de atendimento a jovens empreendedores de comunidades carentes que oferecerá curso EAD, com apostilas e video aulas contendo o passo a passo para a estruturação de um negocio em formação.

O Inova Jovem é uma importante ação dentro do Plano Juventude Viva – que tem como objetivo criar oportunidades de inclusão social e de autonomia para os jovens com idade entre 15 e 29 anos expostos às situações de violência física e simbólica nos municípios de maior vulnerabilidade para a juventude nessa faixa etária – que vai possibilitar ao jovem desenvolver seu talento, gerar renda e administrar o seu próprio negócio buscando oportunizar a emancipação e a autonomia desses jovens em atual situação vulnerável, proporcionando alternativas em relação ao desemprego.

O projeto atenderá cinquenta jovens com aulas a distância de capacitação, proporcionando geração de renda por meio do empreendedorismo. Será disponibilizada 1 turma de 50 alunos na Região Administrativa de Vicente Pires.

O objetivo geral deste projeto é: disseminar a cultura do empreendedorismo para jovens negros e negras, de 18 a 29 anos, residentes em comunidades com maior vulnerabilidade social.

Este projeto tem como objetivos específicos:

  • Capacitação de cinquenta jovens empreendedores de 18 a 29 anos;

  • Gerar renda a partir da construção de novos negócios ou aperfeiçoamento de negócios já existentes;

  • Possibilitar a autonomia financeira dos jovens atendidos;

  • Colaborar com a redução da violência contra os jovens negros e negras, por meio do empreendedorismo como alternativa ao desemprego;

  • Proporcionar alternativas em relação ao desemprego;

  • Disseminar a cultura do empreendedorismo nas comunidades de maiores índices de vulnerabilidade social nas localidades atendidas;

  • Possibilitar acesso aos jovens negros e negras de baixa renda a metodologia By Necessity e;

  • Contribuir para o desenvolvimento da economia local, por meio do desenvolvimento das iniciativas dos jovens empreendedores atendidos.

 

COMO FUNCIONA?

A ação consiste em um curso de curta duração, no qual os jovens poderão se capacitar, aprender os passos para o desenvolvimento de um negocio e elaborar o proprio plano de negócios. O curso é baseado na metodologia By Necessity, com foco no pequeno e médio empreendedor. Ela é acessível e leva em conta as limitações que frequentemente são impostas àqueles que empreendem por necessidade, como a falta de tempo, ausência de investimento inicial e de conhecimentos teóricos sobre marketing e administração, assim como a necessidade de retorno financeiro imediato.

 Serão disponibilizadas apostilas de empreendedorismo em dez etapas, e dez vídeos explicando o passo a passo de cada etapa. Além disso, o aluno também terá acesso a cinco e-books complementares que apresentam dicas para empreender e como realizar vendas por meio das redes sociais.

O projeto pretende auxiliar no combate à violência estimulando a autonomia financeira dos jovens. O objetivo é reduzir os índices de violência, pobreza e desigualdade, com ações de empreendedorismo e geração de renda. 

A administração Regional de Vicente Pires irá disponibilizar os computadores da biblioteca para aqueles que não tenham instrumentos para acessar o conteúdo em suas residencias em virtude de condição social.

 

CONTEÚDO.

1. Etapas (Apostilas e VídeoAulas)

1.1 – Largada

1.2 – Eu, Meu Negocio

1.3 -Criatividade e Inovação

1.4 – Pra Onde Vou

1.5 – Planejamento e pesquisa: os atalhos para o sucesso

1.6 -Comunicação: a alma do negócio

1.7 – Vendas: Money, Money, Money

1.8 – Recursos humanos quem cuida do que?

1.9 – Economia e Finanças: quebrando a banca

2.0 – Minha Análise

O conteúdo online ficará disponível para a turma, que será composta por 50 (cinquenta) alunos, até o dia 8/9/2019, totalizando a duração de cinco meses.

INSCRIÇÃO

A Inscrição poderá ser realizada através de formulário a ser preenchido no website da administração regional de vicente pires, através do link: https://goo.gl/forms/aEWGQcaXgUGoKGxX2.

Até o dia 5/4/2019, todos os logins e senhas serão encaminhados para os e-mails cadastrados, via formulário próprio.

Com o objetivo de preparar estudantes para o Exame Nacional do Ensino Médio, provenientes, sobretudo de escolas públicas para ingressarem no Ensino Superior, a Administração Regional de Vicente Pires apresenta o projeto "APROVA VP". O projeto é baseado a partir de estudos realizados por instituições educacionais, como a ANDIFES (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), onde se constata, ainda, uma disparidade entre a relação Universidade Pública e estudantes provenientes de escolas Públicas. Neste sentido, o poder público, por meio da Administração Regional de Vicente Pires não se eximindo de suas responsabilidades busca, com a formulação de Politicas Públicas, contribuir para que a distância entre esses números seja cada vez menor. Nesta perspectiva, portanto, traçar metas e ações são fundamentais para a promoção de Politicas Públicas.

Conforme o idealizador do Projeto, Dr. Samuel Oliveira (Chefe de Gabinete) o objetivo principal é "Oportunizar aos alunos que farão a prova do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, processos de preparação, reforçando o papel de responsabilidade social da Administração Regional, com aulas e ações multidisciplinares e contextualizadas, visando o desenvolvimento de competências propostas pelo ENEM, além de estimular debates interdisciplinares entre docentes e discente e entre estes e seus pares, proporcionando exercícios multidisciplinares visando aprendizado, entre eles dinâmicas de grupo para o desenvolvimento da autoconfiança e incentivar o estudante a concluir todo o curso com palestras de psicólogos e ex-alunos que conquistaram suas vagas nas Universidades."

O projeto será realizado aos sábados, com aulas de dois componentes curriculares, priorizando Redação, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Exatas e suas Tecnologias. As aulas serão desenvolvidas por meio de abordagem metodológica interativa e contextualizadas, voltadas à resolução de exercícios no modelo de prova. Importante salientar que entre as ações educativas, serão oportunizadas aos estudantes palestras sobre a importância de se preparar para o ENEM, o desenvolvimento de sua autoestima e autoconfiança, fatores importantes de preparação para a prova, como apontam recentes estudos.

O projeto APROVA VP será realizado em um auditório com capacidade para 100 alunos, na Faculdade Mauá, que contará também com Datashow, para apresentação dos slides para que o conteúdo tenha maior proveito pelos estudantes. O Cursinho Aprova VP irá disponibilizar também video-aulas, realizando transmissões das aulas de forma ao vivo utilizando as tecnologias da Internet por meio de redes sociais para chegar ao máximo de Jovens possível. Também serão realizados dois simulados ao longo do ano, como forma de melhor preparar os estudantes, devida a extensão de tempo da prova, o que torna sua realização cansativa.

O Cronograma das aulas será entregue, impresso, a todos os alunos no primeiro dia de aula,  06/04/2019, disse o Administrador Regional, Dr. Daniel de Castro.

Esta Administração e toda a população de Vicente Pires agradecem à Faculdade Mauá, principalmente na pessoa do Prof. Toni Lima, que gentilmente acolheu o projeto e cedeu o espaço para que ele saísse do plano das ideias e se tornasse concreto e ao o Colégio Vitória Régia, representado pela diretora pedagógica Priscila Madureira e pelo coordenador pedagógico Rodrigo Rangel, que gentilmente ofereceram aparato pedagógico e equipe docente para o financiamento do projeto.

PARA SE MATRICULAR, CLIQUE AQUI

Relação de gastos e percentuais das obras de Vicente pires.
Acesse o link abaixo para ter acesso as principais informações.

Relação de gastos e percentuais

Relatório de Janeiro.

ilovepdf_merged (1)

 

 

Relatório de Fevereiro.

RELATÃ_RIO FEVEREIRO COMPLETO pdf

Desafio lançado! 

.

Quem ama a cidade vai entrar na onda. ❤

.

A campanha vai funcionar assim:

?? Grave seu vídeo, poste em suas redes sociais e nos envie o link;

?? marque a #euamovicentepires;

?? O vídeo que tiver mais curtida até 10/12 dezembro de 2019 ganhará um prêmio especial.

Candidato do PSC, Iolando obteve 13.000 votos totalizados (0,88% dos votos válidos) e foi eleito Deputado Distrital no Distrito Federal no 1º turno das Eleições 2018.

.

Além de deputado é um amigo e comprometido com nossa Vicente Pires. 

Assessoria: Esclarecimento do Administrador Daniel de Castro
.
Hoje foi um dia de chuvas intensas em nossa cidade, mas conseguimos minorar os impactos causados pela chuva devido às intervenções que foram feitas. ☔
.
Foram desentupidas mais de 80 boca de lobos, desobstruímos ruas e fizemos  ações imediatas de remoção de lixos, entulhos e cascalhos em lugares onde causavam alagamentos. ♻
.
Agradeço ao apoio da Novacap, Terracap, Secretaria de obras, Secretaria adjunta das cidades e com equipamento que temos estamos conseguindo fazer intervenções praticamente imediatas.?
.
Pedimos aos moradores que necessitam de alguma intervenção em sua rua que entre em contato conosco para acionarmos nossas equipes que estão de prontidão. ? .
Cumprindo nosso dever e respeitando cabalmente as determinações de nosso Governador @ibaneisrocha. ✊ .
ASCOM VICENTE PIRES

Nascido em Brasília, Rafael Cavalcanti Prudente, é filho de pai goiano e mãe pernambucana. O empresário cresceu em Brasília e ama a Capital Federal não só pela sua beleza arquitetônica e paisagística, mas pelo povo guerreiro e trabalhador que diariamente zela e honra o nome da cidade.

.

Juntamente com meu chefe de Gabinete Samuel Oliveira @oliveiracsamuel e Kassia Buscácio @kassiabuscacio chefe da COAG visitamos o meu nobre amigo Rafael para buscarmos parcerias e recursos para nossa cidade.

.

Repousa sobre mim uma certeza, Deus proverá todas as coisas e com boas parcerias e fortes alianças conseguiremos nossos almejados resultados.

.

Deus abençoe o nosso governador @ibaneisoficial Deus abençoe @gustavoaires nosso secretário de cidades @secretariaadjuntadascidades, Deus abençoe o @rafaelprudentedep.

.

Juntos por uma Vicente Pires Melhor

 

Hoje pela manhã tivemos uma importante Reunião na Faculdade Mauá,  ocasião em que  tratamos acerca de projetos sociais que podem ser realizados em parceria entre a faculdade e a  administração. 

.

Foram pautados diversos assuntos de interesse e relevância social. Agora, vamos buscar os meios necessários para efetivarmos tais projetos de forma que gerem benefícios para  cidade. 

.

Agradeço aos coordenadores da Faculdade Mauá na pessoa do professor Felipe Leitão,  pela receptividade e por deixar abertas as portas da Instituição para a população, bem como por ter externado sua disponibilidade em contribuir para os projetos sociais de Vicente Pires. 

.

Essa força é muito importante para a sociedade. 

 

Em reunião com o Diretor do Detran Fabricio Moura e representantes da cidade de Vicente Pires. Discutimos assuntos buscando melhorias para o trânsito da cidade e fortalecimento de uma parceria educativa. 

.

Com mobilidade urbana teremos  a facilidade de deslocamento das pessoas e bens na cidade, com o objetivo de desenvolver atividades econômicas e sociais no perímetro urbano, aglomerações urbanas e regiões metropolitanas. 

.

Agradecemos ao Diretor Fabrício Moura pelo ótimo atendimento e por se colocar  disponível para nossa cidade

Daniel de Castro reunido com lideranças e moradores da nossa cidade com a presença do nosso Secretario das Cidades, Gustavo Aires.

É o GDF de mãos dadas com a ADM de Vicente Pires, para dar um fim ao sofrimento dos moradores de nossa cidade.

Assessoria: Quer ter acesso a todo conteúdo da reunião? Envie um e-mail para grupofac7@gmail.com aos cuidados de Fábio Alves/ASCOM
.
A segunda reunião nessa semana reunindo com moradores, líderes comunitários, comerciantes e nosso secretário das cidades @gustavoaires. ✍?
.
Foram tratados assuntos pertinentes às principais demandas da cidade e firmado o compromisso do GDF na pessoa do nosso Governador @ibaneisoficial, que as obras vão ser aceleradas e que nenhuma frente de obra será aberta, sem que antes sejam concluídas as obras que se iniciaram. ?

Banner Cultura Vicente Pires Daniel de Castro

 

Consoante a Resolução SEI-GDF n.º 1/2019, de 07 de fevereiro de 2019, que dispõe sobre o Edital de Convocação para Eleição da Lista Tríplice para a vaga de Gerente de Cultura, Esporte e Lazer da Diretoria de Articulação da Coordenação de Desenvolvimento da RA-XXX,  publicizamos  a lista tríplice nos termos do art. 4º  da Resolução, após análise dos currículos apresentados pelo Conselho de Cultura da Cidade de Vicente Pires:. 

Luciano Pontes Garcia 

Laudimeyre Rodrigues Carvalho;

Meire Aparecida da Silva

SEI-GDF – 18104928 – Resolução

Conforme Resolução (18104928) que trata sobre o Edital de Convocação para Eleição da Lista Tríplice para a vaga de Gerente de Cultura, Esporte e Lazer da Diretoria de Articulação da Coordenação de Desenvolvimento da RA-XXX, Publicado pelo Conselho de Cultura de Vicente Pires.

Foi criado uma comissão para avaliar a lista tríplice conforme  o artigo 9º da Lei Complementar nº 934 de 7 de Dezembro de 2017.

Aos 25 de fevereiro de 2019 à partir das 16:00 horas foi reunido no Gabinete da Administração Regional de Vicente Pires os senhores  Samuel Oliveira (chefe de gabinete), Kássia Buscacio (COAG da RA-XXX), Wagner Rodrigues (ASTEC da RA-XXX)  e o  Rodrigo Soares (Assessor Técnico da COAG ), onde foi entrevistado os Senhores:

Luciano Pontes Garcia;

Meire Aparecida da Silva; e

Laudimeyre Rodrigues.

Após entrevista, os candidatos foram avaliados pela comissão juntamente com o Administrador Regional.

No poder discricionário e  em concordância com o Art. 6º da Resolução supracitado, o Administrador Regional de Vicente Pires selecionou para o cargo de Gerente de Cultura, Esporte e Lazer/CODES/ RA – XXX,   a Senhora Meire Aparecida da Silva, conforme currículo anexado no documento SEI nº 18665177.

Daniel de Castro Empossado Adm de Vicente PiresFui empossado hoje pelo nosso Governador Ibaneis, como Administrador da minha querida Vicente Pires, cidade onde moro, o que me leva a conhecer seus problemas a fundo. Vicente Pires, terá a atenção e o respeito que merece. Obrigado, Governador Ibaneis pela confiança.

#SOSDF #Brasilia #Brasília #Família#FamiliaeHonra #EuAcredito 

#ODFPrecisaDeMais#PorUmDistritoFederalMelhor #TamoJunto

#PraFazerDiferente #vicentepires #vicentepiresdf 

#maesamigasdevicentepiresdf #vicentepiresbrasilia 

@ibaneisoficial

ASCOM

Pastor Daniel de castro Vicente Pires

Com muito trabalho, nosso Governo vai fazer o Distrito Federal avançar. Logo nestes primeiros dias, você vai encontrar, em todas as regiões, nossas equipes atuando em ações emergenciais na saúde, segurança e infraestrutura. É o projeto SOS DF, um grande mutirão de limpeza e conservação das áreas e equipamentos públicos, presença efetiva do governo nas áreas rurais, garantia da segurança pública e de atendimento à saúde da população. Acompanhe aqui todos os detalhes desta ação que vai tirar o Distrito Federal do abandono. Já estamos agindo, e cuidando de quem mais precisa.

#SOSDF #Brasilia #Brasília #Família #FamiliaeHonra #EuAcredito #ODFPrecisaDeMais  #PorUmDistritoFederalMelhor #TamoJunto  #PraFazerDiferente #Verdade #vicentepires #maesamigasdevicentepiresdf #vicentepiresbrasilia@ibaneisoficial @pastordanieldecastro

ASCOM

Acesse as informações relativas aos Relatórios de Atividades da Administração Regional de vicente Pires dos anos de 2016 e 2017

 

Atualizado em Abril de 2021.

 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros